Fim de semana invernoso deixa rasto de destruição na agricultura (EM ATUALIZAÇÃO)

Ao longo dos dias de sábado e domingo, diversas tempestades de vento forte e granizo deixaram um rasto de destruição na região, em especial na agricultura com culturas completamente destruídas.

Um dos concelhos mais afetados foi Tarouca, em declarações à comunicação social o vereador, e responsável pela Proteção Civil Municipal, José Damião, garantiu que em todo o concelho não há “uma freguesia que possamos dizer que não foi afetada”.

“É desolador ver o trabalho de todos os nossos agricultores resumir-se a nada. Perderam toda a produção agrícola”, lamenta o responsável. Hortícolas, maçã, sabugueiro, cerejas e vinhas, “está tudo completamente destruído “, garante.

Tarouca

O granizo, que caiu durante cerca de uma hora, acabou também por causar inundações em cerca de uma dezena de habitações.

Segundo José Damião, o primeiro passo é o contacto com o Ministério da Agricultura “no sentido de perceber até que ponto podemos pedir algum tipo de decreto de calamidade para ver se os agricultores são ressarcidos, pelo menos em parte, por todo esforço que tiveram este ano”, defende.

Moimenta da Beira

Também em Armamar e Moimenta da Beira há diversos relatos de culturas destruídas, em especial cereja, maçã e vinhas, que este ano vêm assim a sua produção completamente arrasada.

Armamar

Ao longo do fim de semana foram ainda registados episódios de chuva forte, vento e granizo em outros concelhos como Tabuaço, Sabrosa e Alijó.

EM ATUALIZAÇÃO

, , , , , ,