Tribunal de Mirandela ouve autarcas do Douro sobre CTT

O encerramento de balcões dos CTT na região tem motivado diversas queixas por parte dos autarcas e originou diversos protestos populares, em especial em São João da Pesqueira e Tabuaço.

A loja de Vila Real – Araucária foi a primeira a encerrar na região

Uma das iniciativas que foram levadas a cabo foi a apresentação de uma providência cautelar, interposta pela CIM Douro, com o intuito de bloquear o encerramento de vários balcões na região, no Tribunal Administrativo e Fiscal de Mirandela.

Esta manhã, um grupo de cinco autarcas, juntamente com o Presidente da CIM, Carlos Silva, estiveram no tribunal de Mirandela para serem ouvidos pelo juiz no âmbito deste processo.

“Para nós é um bom sinal que o juiz do Tribunal de Mirandela nos tenha chamado para nos ouvir. É sinal que há matéria que possa evitar o encerramento deste serviço público no nosso território”, afirmou Carlos Silva, contactado pelo VivaDouro no final da audição.

O também autarca de Sernancelhe adiantou ainda que “não há para já qualquer decisão”.

Os restantes autarcas presentes foram Carlos Esteves de Carvalho (Penedono), Carlos Carvalho (Tabuaço), João Paulo Fonseca (Armamar), Manuel Cordeiro (São João da Pesqueira) e Mário Artur Lopes (Murça).

, , , , , ,