“Douro Solidário” reverte receitas para IPO do Porto

“Douro Solidário” reverte receitas para IPO do Porto | Foto: Direitos Reservados

“Douro Solidário” reverte receitas para IPO do Porto | Foto: Direitos Reservados

Realizou-se a 7 de fevereiro, no Pavilhão Desportivo Municipal do Peso da Régua, a iniciativa Douro Solidário, que teve como principal objetivo ajudar o IPO do Porto.A Associação Amigos Abeira Douro foi a organizadora desta iniciativa que juntou cerca de 300 pessoas.

A Associação Amigos Abeira Douro tem desenvolvido diversas atividades no âmbito cultural-recreativo, que têm abraçado vários projetos de solidariedade. “Douro Solidário” foi o nome escolhido para esta iniciativa, onde todas as receitas reverteram para o IPO do Porto. Ao longo de toda a tarde foram realizados vários tipos de atividades como zumba e danças de salão, torneios de futsal, workshop de quizomba e ainda a participação de diversos grupos de cantores que animaram o pavilhão.

O presidente da Associação Amigos Abeira Douro frisou o trabalho desenvolvido pela instituição, que “tem realizado um trabalho de investigação dos melhores a nível internacional”, explicou, acrescentando que “o IPO tem as suas dificuldades, nomeadamente no que diz respeito à oferta de sangue e transplante de medula óssea, por isso precisa de toda a nossa ajuda”.

Segundo Manuel Mota, o IPO do Porto “não nos pode deixar indiferentes pelo trabalho que tem desenvolvido e porque ajudar os outros neste caso de luta pela vida é ajudarmo-nos a nós”.

O presidente da associação alerta que é “sempre importante fazer com que as pessoas acordem e pensem que estas doenças não acontecem só aos outros, ninguém pode conceber o mundo isoladamente, somos um todo e nesse sentido temos obrigação de estar ao lado de quem precisa”.

“O balanço foi muito positivo, todas as iniciativas com este alcance são importantes para a região e o país, independentemente do aspeto financeiro, a nível de participação no evento, tivemos cerca de 300 pessoas que se deslocaram de Gaia, Marco de Canaveses, Paredes e muitas outras cidades, apenas com o propósito de ajudar”, concluiu Manuel Mota.

 

 

, , ,