Ex-autarca admite desvio de fundos para pagar stripper

O ex-vereador do turismo da Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta está a ser julgado por crime de desvio de dinheiros públicos, em tribunal já admitiu o crime confessando que usava o dinheiro para dar à amante que o chantageava.

As transferências, no valor de 9424 euros, foram realizadas entre 2010 e 2012 quando Pedro Mora era membro do executivo. Em tribunal o réu admitiu o crime afirmando que transferiu o dinheiro de contas do município para as suas contas ao ser “coagido e manipulado” por uma mulher, com a qual mantinha uma relação extra-conjugal que ela ameaçava tornar pública.

Em 2016 o dinheiro terá sido reposto nas contas da autarquia depois de ser retirado da conta ‘Congida La Barca – Transportes Turísticos e Fluviais’, que era à data detida pelo município e pelo Ayuntamento de Vilvestre, em Espanha.

Uma auditoria às contas da autarquia revelou esta situação que chegou à barra do Tribunal de Torre de Moncorvo.

A mulher, uma stripper de nacionalidade brasileira terá entretando regressado ao seu país de origem.

,