António Carreira revela objetivos para o futuro da Misericórdia de Lamego

O controlo da pandemia e a garantia do bem-estar dos utentes dos serviços da Santa Casa da Misericórdia de Lamego, “mesmo que possa colidir com o controlo financeiro”, constitui a principal preocupação do novo Provedor da mais antiga e importante instituição de solidariedade social do concelho.

No início de um novo ciclo da sua multisecular existência, António Pinto Carreira salientou que a “vida dos nossos utentes não tem preço pelo que a vida de cada um deles e o seu bem-estar serão o fundamento das nossas decisões e da nossa atuação nos tempos muito difíceis que se avizinham”. O primado dado aos idosos, às crianças e a todas as outras pessoas que recorrem diariamente à Misericórdia de Lamego fundamenta-se na sua “visão humanista da sociedade” e surge na sequência do “cumprimento de um dever moral”, tendo sido apresentada durante a cerimónia de tomada de posse dos novos corpos sociais que decorreu a 8 de janeiro.

O ato público, durante o qual todos os membros que compõem os corpos gerentes prestaram o juramente compromissório, decorreu no Centro Social e Paroquial de Almacave. A participação foi apenas reservada à presença de convidados, devido ao contexto da atual pandemia.

Ao longo da sua intervenção, o novo Provedor elencou os grandes objetivos que ambiciona concretizar nos próximos quatro anos: reforçar o papel da instituição como interlocutor “importantíssimo” no área da economia social; incentivar os Irmãos a sentirem a Santa Casa como “algo que lhes pertence”; restruturar os recursos humanos; consolidar a situação financeira e aprofundar as relações institucionais com a autarquia de Lamego e as restantes IPSS’s do concelho. A juntar a isto, a nova Mesa Administrativa quer desenvolver uma campanha de convite aos lamecenses para se tornarem Irmãos e criar um Conselho Consultivo, órgão aliás já previsto nos Estatutos, para auxiliar nas decisões a tomar sobre projetos estruturantes a implementar no futuro. António Carreira agradeceu ainda o espírito de compromisso e de trabalho de todos os Irmãos que integraram os corpos sociais do mandato que findou, liderados pelo seu antecessor, António Marques Luís.

Recorde-se que, na sequência do último ato eleitoral, para o mandato que agora se inicia os corpos gerentes são liderados por António Carreira (Provedor da Mesa Administrativa), Fernando Sousa (Presidente da Mesa da Assembleia Geral) e António Araújo (Presidente do Conselho Fiscal).

Ao assumir pela primeira vez a liderança dos destinos de uma instituição de solidariedade que esteve sempre, desde a sua criação, na linha da frente no apoio social aos mais carenciados, António Carreira deixou uma garantia: “Serão princípios e fundamentos da nossa conduta o empenho, a honestidade e a integridade, defendendo a transparência como elo de ligação a todos os Irmãos para que tenham a certeza que os destinos da Santa Casa estão em boas mãos, respeitando, escrupulosamente, os valores inerentes à sua íntegra imagem”.

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *