Lamego integra Federação Portuguesa do Caminho de Santiago

O Município de Lamego passou a integrar a Federação Portuguesa do Caminho de Santiago, um organismo que une 60 entidades que ambiciona implementar uma estratégia e sinalética comuns nestas vias de peregrinação que têm como destino a Catedral de Santiago de Compostela, em Espanha.

A criação desta associação cultural, sem fins lucrativos, foi formalizada em Vila Pouca de Aguiar, localidade que também acolhe a sede desta federação, tendo estado presente o Presidente da Câmara Municipal de Lamego, Ângelo Moura, e a Vereadora da Cultura, Ana Catarina Graça da Rocha.

A nova associação quer “revitalizar e dinamizar as variantes do Caminho Português de Santiago como importantes vias de peregrinação, recuperando, preservando e promovendo também o património histórico-cultural e religioso associado ao caminho, a interculturalidade dos povos e impulsionando o desenvolvimento económico, social e ambiental das regiões atravessadas”.

Escondido entre os socalcos do Douro Vinhateiro, o troço que atravessa o concelho de Lamego do Caminho Português Interior de Santiago oferece neste momento condições adequadas aos peregrinos. A existência de sinalética ao longo de 29 quilómetros é a principal benfeitoria que a Câmara Municipal de Lamego introduziu neste itinerário espiritual e cultural cada vez mais procurado.

O Caminho Português Interior de Santiago tem como missão dar a conhecer o antigo caminho medieval que existira no Interior do país, contribuindo para a preservação e salvaguarda da memória histórica e cultural da tradição das peregrinações portuguesas a Santiago de Compostela.

Sobretudo de cariz rural, o percurso liga Viseu a Chaves e atravessa em Lamego a União de Freguesias de Bigorne, Magueija e Pretarouca, Penude, Vila Nova Souto D´el Rei, Lamego, Sande, Cambres e a União de Freguesias de Parada do Bispo e Valdigem. Durante a peregrinação, é possível admirar um património histórico e arquitetónico de importância ímpar.

,