“Outubro Rosa” no Agrupamento de Escolas Latino Coelho

O movimento conhecido por “Outubro Rosa” (Pink October) nasceu nos Estados Unidos da América, na década de 90 do século passado, com o intuito de inspirar a mudança e mobilizar a sociedade para a luta contra o cancro da mama.

Numa aula de Cidadania, os alunos da turma do 3º ano do Curso Profissional Técnico de Instalações Elétricas foram desafiados a encontrar formas de consciencializar a comunidade para a prevenção e diagnóstico precoce do cancro da mama.

Numa turma, só de rapazes, com grande aptidão para a execução de tarefas práticas, decidiu-se construir um laço rosa, com mais de 2 metros, e colocá-lo na fachada principal do edifício escolar.

Este projeto, fruto da articulação curricular entre as diferentes áreas do curso, envolveu a utilização de placas de wallmate (placas de isolamento térmico), tinta e mangueira de iluminação LED, comandada por um relógio, não fossem estes alunos a próxima geração de eletricistas.

A iluminação pretendeu conferir um brilho especial a um símbolo que representa a esperança, a necessidade da informação e o diagnóstico precoce da doença.

Estima-se que, em 2020, no nosso país, 7000 mulheres tenham sido diagnosticadas com cancro da mama e 1800 tenham morrido com esta doença. Apesar de ser o tipo de cancro mais incidente na mulher (com maior número de casos), cerca de 1 em cada 100 cancros da mama desenvolvem-se no homem.

Se diagnosticado e tratado precocemente, o cancro da mama tem uma taxa de cura superior a 90%. A prevenção e o diagnóstico precoce são fundamentais para o aumento da sobrevivência e manutenção da qualidade de vida da mulher.

,