Tricotar por uma boa causa

Apresentação da campanha nacional pelos direitos dos idosos, Palácio do Marquês do Pombal/ Direitos Reservados

Apresentação da campanha nacional pelos direitos dos idosos, Palácio do Marquês do Pombal/ Direitos Reservados

Moimenta da Beira juntou-se à campanha nacional “Tricota esta ideia!”, que tem como principal objetivo sensibilizar a população para os direitos dos idosos, ao mesmo tempo que pretende alertar a sociedade para o aumento dos abusos físicos, psíquicos e emocionais na classe idosa.

A ideia surgiu numa das reuniões dos parceiros do projeto Juntos por Mais, promotores da iniciativa. A discussão fazia-se em torno do aumento dos maus tratos aos idosos e era emergente fazer algo “para sensibilizar a sociedade civil para esta temática”, explica Ana Martins, coordenadora da campanha.

A iniciativa dinamizada pelo projeto Juntos por Mais, começou a ser desenvolvida em parceria entre 40 instituições do concelho de Oeiras. Para além dos objetivos já referidos anteriormente, Ana Martins, considera ainda “fundamental uma lei que promulgue as Comissões de Proteção ao idoso e à pessoa com demência”, declarou ao Viva Douro.

Susana Lemos, vereadora de ação social do município de Moimenta da Beira, conta que o concelho considera a “iniciativa muito louvável para a sociedade atual” e que o “tema dos maus tratos aos idosos é muito pertinente”, tendo sido estes as principais motivos que levaram a autarquia a aderir a esta iniciativa e incentivar toda a população a participar com um ou mais quadrados de tricô, lã, de ponto e cor livre, com o tamanho 30 x 30 cm.

Para além das várias instituições interessadas em participar, o município conta ainda com o interesse de diversos particulares que se sensibilizaram com a causa. De acordo com Susana Lemos, já existem algumas instituições que puseram mãos à obra e “estão a tentar ser o mais originais possível porque querem marcar a diferença”, declarou a vereadora.

Até ao momento, a campanha conta já com quase 1500 quadrados, provenientes de 200 instituições e municípios de todo o país e também de 100 particulares. Ana Martins sublinha o facto de estes números mudarem todos os dias.

A manta encontra-se já com cerca de 80 metros de comprimento, por 3,5 metros de largura. O objetivo final é chegar aos 200 metros. Em outubro deste ano, a meta a atingir será a candidatura ao Guiness World Book of Records com a maior manta do mundo criada por um país inteiro.

Para atingir o recorde do Guiness World Book of Records, o projeto encontra-se “dependente de apoios e patrocínios para suportar a deslocação da equipa do Guiness”, explica Ana Martins, acrescentando que não “têm essa capacidade financeira”.

De qualquer forma, na opinião da coordenadora da iniciativa, “esta campanha tem muito mais valor do que qualquer recorde mundial”. Para Ana Martins, esta não é apenas uma iniciativa pelos idosos de hoje, mas por nós, idosos de amanhã”.

Quem quiser participar tem oportunidade de entregar os quadrados na Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro até ao dia 31 de agosto de 2015.