Medidas distintas para os dois militares da GNR detidos

Os quatro homens que ontem foram detidos pela GNR de Vila Real, entre os quais dois militares da mesma força, foram hoje presentes a tribunal onde ficaram a conhecer as medidas de coação a que ficarão sujeitos.

O militar da GNR de 34 anos, natural de Constantim, ficou em prisão preventiva. Este militar, que prestava serviço no posto de Peso da Régua, tinha já em curso um processo de dispensa de serviço por mau comportamento reiterado.

A mesma medida de coação, prisão preventiva, foi atribuída a um dos civis detidos. Ambos os homens estão indiciados pelo crime de tráfico de droga.

O outro militar, de 26 anos, natural de Vila Pouca de Aguiar e que também prestava serviço no posto de Peso da Régua, e o outro civil ficaram com a medida de coação de apresentação periódica às autoridades, também pelo crime de tráfico mas de menor gravidade.

A investigação, que começou no verão do ano passado visava os dois civis, naturais de Aveiro, no entanto, durante as escutas foram identificados os dois militares.

Já esta semana foram feitas quatro buscas domiciiárias em Vila Real, Vila Pouca de Aguiar e Aveiro onde foram apreendidas várias quantidades de drogas diversas, nomeadamente canábis, cocaína, haxixe, metanfetaminas, cogumelos alucinogénios e LSD.

Entretanto a Guarda Nacional Republicana abriu já um processo disciplinar interno a ambos os militares.

O GNR seguiu para uma prisão destinada a militares, enquanto o civil fica detido no estabelecimento prisional de Vila Real.

, ,