Régua ultrapassa as três dezenas de infetados

No comunicado técnico-operacional diário apresentado pelo município reguense é divulgada a existência de 31 casos no concelho, 21 deles na UCCI da Santa Casa da Misericórdia.

Segundo a nota que a autarquia emitiu junto com o comunicado técnico-operacional, os 13 novos casos são todos utentes da Unidade de Cuidados Continuados Integrados da Santa Casa da Misericórdia, subindo assim para 21 o total de infetados nesta unidade, apresentando todos uma situação clínica estável, sem qualquer sintoma da doença.

Na mesma unidade três testes tiveram resultado negativo e um inconclusivo estando ainda em falta o resultado dos testes realizados aos funcionários.

A autarquia afirma ainda que está em curso o Plano de Contingência da Unidade, estando “a avaliação do impacto do contágio pelo novo coronavírus na Unidade de Cuidados Continuados Integrados está a ser feita em articulação estreita pela Câmara Municipal do Peso da Régua com a Santa Casa da Misericórdia e as autoridades de saúde”, que consideram “ser fundamental acautelar as condições indispensáveis à permanência e tratamento dos utentes na UCCI, atendendo a que todos estão assintomáticos”.

Na nota pode ainda ler-se que dos utentes ao cuidado desta unidade apenas cinco são do concelho de Peso da Régua. “Os utentes infetados pelo covid-19 serão inscritos pela Direção-Geral de Saúde, no relatório diário, na morada de cada um, de acordo com o Registo Nacional de Utentes, o que levará ao desfasamento relativamente aos dados comunicados hoje pela Câmara Municipal, que considera o número de infetados na globalidade, sem a especificação da sua morada de origem”.

A autarquia e a Santa Casa da Misericórdia apelam novamente à “serenidade e, sobretudo, a confiança na forma como esta situação está a ser acompanhada e tratada, sob a garantia de total empenho na tentativa de redução do impacto do contágio pelo novo coronavírus nesta unidade e salvaguarda da saúde dos utentes e funcionários”.

A autarquia destaca ainda o “trabalho exemplar” dos funcionários desta unidade com “a garantia de esperança num futuro estável e com saúde”.

A Unidade de Cuidados Continuados Integrados da Santa Casa da Misericórdia registou, entretanto, um óbito que não está relacionado com a infeção pelo covid-19. De acordo com a informação disponibilizada até ao momento, o óbito, declarado numa unidade hospitalar, está relacionado com o agravamento do quadro clínico do paciente, que se deteriorou ao longo dos últimos meses.

,