Bagos d’Ouro celebra 10 anos com pintura de mural na Pesqueira

Um muro do Centro Escolar de São João da Pesqueira foi o local escolhido para a pintura de um mural comemorativo do décimo aniversário da associação Bagos d’Ouro.

Sob a orientação do artista convidado Tiago Godmess, alguns dos alunos apoiados pela Bagos d’Ouro pintou um mural em São João da Pesqueira que foi inaugurado na tarde de ontem, dia 23 de setembro, com a presença de elementos da autarquia, comunidade escolar e da associação.

Para Inês Taveira, Coordenadora Geral da associação, a pintura deste mural é especialmente significativa num ano como este em que se marcam os 10 anos de existência, data para a qual existiam “várias ações programadas, a pandemia veio desmanchar os nossos planos e aquele que conseguimos cumprir na integra foi este.

Quisemos aliar esta marca à escola, que é o nosso centro de atuação e ao início do ano letivo, um ano que se prevê difícil e em que estamos todos mais ansiosos: pais, professores, alunos, etc. Pretendemos animar não só a parede da escola como o início do ano”.

Tiago Godmess, artista portuense convidado pela Bagos d’Ouro para a conceção deste mural explica-nos um pouco do processo para chegar até aqui.

“O mural em si acontece com o desejo da associação perpetuar de certa forma estes 10 anos a trabalhar no Douro, com as crianças e os jovens da região. A partir daí eles reuniram ideias, imagens e palavras que gostavam de ver representadas no mural, o que eu fiz foi pegar nisso tudo, misturar com a minha identidade visual e criar uma história gráfica em que conseguimos ler um pouco desses 10 anos”.

Inês Vasques é uma das alunas que atualmente é apoiada pela Bagos d’Ouro e que colaborou na pintura do mural.

“Foi uma experiência única, nunca tinha metido as mãos em tinta e estou com elas todas pintadas. Pude fazer isto com a associação e os meus amigos por isso considero que foi muito bom. É incrível fazer parte desta família, por isso sempre que puder contribuir, de alguma forma, estarei sempre pronta”.

Inês Rodrigues também foi apoiada pela associação, agora a jovem mestrada em psicologia está de regresso a São João da Pesqueira, local onde exerce a sua atividade profissional.

“São 10 anos de Bagos D’Ouro e eu estive presente em 9 deles, eu própria fui acompanhando o crescimento da associação e o aumento do número de famílias acompanhadas, do número de jovens em todos os graus de ensino.

Para mim é um orgulho ver que de facto foi uma associação que teve sucesso porque esta é uma região muito carenciada e o trabalho que a Bagos faz aqui é importante para motivar os mais jovens a que sigam os seus objetivos”.

Para o padre Amadeu Castro, Presidente do Centro Social e Paroquial de Trevões, este momento é um marco na história da associação e no seu objetivo que é mudar vidas, em especial dos jovens da região.

“Acima de tudo significa um marco na história do objetivo da associação que é mudar vidas. Mudar a vida daqueles que mais precisam e contribuir para que eu e cada um de nós, da sociedade, possa contribuir para a mudança de vida das pessoas, é este o desígnio da Bagos D’Ouro.

Quisemos marcar estes 10 anos, uma data emblemática, porque foi aqui que nasceu e aqui queremos caminhar e, tal como dizia o artista, trazer os jovens de volta à sua origem.

Este mural explica, no fundo, um bocadinho da história da Bagos ao longo deste tempo e o contributo que teve para estas famílias e para estas crianças”.

Presente nesta inauguração esteve também o autarca pesqueirense Manuel Cordeiro que aproveitou para sublinhar a importância de associações como a Bagos d’Ouro no trabalho das autarquias.

“Na verdade o nosso trabalho, das autarquias, terá tanto mais sucesso quanto mais a sociedade civil se envolver com ele, designadamente associações como esta de carácter privado.

Esta é uma associação que nasceu há 10 anos com alguns parceiros como a nossa autarquia e apesar de eu estar neste cargo há 3 anos já desde a sua criação que conheço a Bagos D’Ouro, até porque tinha pessoas da família ligadas à associação.

Tem desenvolvido um trabalho sério e com sucesso no acompanhamento de miúdos a quem se reconhecem competências e potencialidades mas que têm algumas dificuldades, em especial a nível económico.

O mural trata um bocadinho o início das aulas, o pontapé de saída numa altura de pandemia em que vivemos e que de facto a nossa motivação não é assim tão grande, acaba por ser um pouco um incentivo de alegria e cor, quer para a comunidade quer para os alunos”.

“O Futuro é Aqui!”

Esta é uma das mensagens chave inscrita no mural. O VivaDouro questionou os diversos intervenientes sobre esta mensagem:

Inês Taveira – Coordenadora Geral da Bagos d’Ouro

“É uma mensagem de esperança e de que tudo isto irá passar. A Bagos D’Ouro, tal como tantas outras entidades, teve que adaptar o seu trabalho mas ainda assim o futuro é aqui, como aqui está escrito. O futuro é na escola, é no Douro. O trabalho que fazemos é para que o futuro das crianças com quem trabalhamos passe pelo Douro.

O futuro é uma presença cada vez maior da Bagos nos concelhos do Douro, estamos em 6 mas o sonho é chegar a muitos mais. É uma mensagem de esperança, alegria e de que nos conseguimos adaptar a tudo. Não será a pandemia ou este ano letivo mais difícil que vamos deixar de estar ao pé das famílias e dos nossos alunos.

Há futuro no Douro, sem dúvida, mais numas áreas do que noutras é certo mas ele existe. A mão de obra qualificada, não precisa de ser de nível superior, nem todos têm que ser doutores ou engenheiros mas a região precisa de mão de obra qualificada em diversos setores e as pessoas têm que se mentalizar disso. Tem que haver profissionalismo e comprometimento nas funções que cada um desempenha”.

Tiago Godmess – artista

“Foi uma ideia principal quando me passaram o briefing, o que é que a associação quer com o seu trabalho futuro neste território. O futuro é aqui exatamente através da educação; o futuro é aqui, da associação a trabalhar no terreno, foram 10 mas serão mais 10, 20 ou 30; e o futuro é aqui na tentativa que a associação faz de promover experiências culturais a estes jovens de os tentar abrir ao mundo mas ao mesmo tempo tentando fixar a esta região que, tal como todo o interior de Portugal, tende a desertificar-se”.

Inês Rodrigues – Ex-aluna apoiada pela Bagos d’Ouro

“O futuro é uma incógnita para todos nós mas de facto, tendo vivido aqui toda a minha vida, saindo apenas para me formar, olho agora com outros olhos para esta realidade e sinto que também eu posso fazer a diferença. Não sei se passarei o resto da minha vida aqui, vou para onde a vida me levar”.

Amadeu Castro – Presidente do Centro Social e Paroquial de Trevões

“Cada vez mais acredito nisso, o futuro começa aqui e tem que ser aqui. Cada vez mais associações deste género e a sociedade em geram devemos ter o compromisso que os nossos jovens se fixem aqui e aqui construam o seu futuro”.

Manuel Cordeiro – Presidente da Câmara de São João da Pesqueira

O futuro é aqui, na minha interpretação ter a ver com, não exatamente a escola em si ou Pesqueira, mas educação. O futuro da civilização tem muito a ver com a educação, e esta associação em particular dedica-se exatamente a isso, à educação.