Manuel Cordeiro indicado para o Conselho Diretivo da ANMP

A Associação dos Movimentos Autárquicos Independentes (AMAI) reuniu em Assembleia Geral no passado dia 14 de novembro de 2021, elegendo Adelaide Teixeira como Presidente da Direção, Luís Correia como Presidente do Conselho Fiscal e Rui Moreira Presidente do Conselho Geral.

Na mesma reunião foram abordados os resultados das últimas eleições autárquicas, das quais resultaram ganhas 19 Câmaras Municipais e 413 Freguesias, reforçando os GCE a sua posição como a terceira maior força política a nível nacional.

Reconhecendo a Associação Nacional de Municípios Portugueses o direito dos Grupos de Cidadãos Eleitores (GCE) integrarem os órgãos da ANMP, foram nesta reunião eleitos os representantes dos GCE que irão integrar os órgãos da ANMP pela primeira vez. Esta representatividade é fruto das reivindicações que a AMAI tem vindo a fazer junto da ANMP. Assim, foram indicados para integrar os órgãos da ANMP os seguintes eleitos:

Conselho Diretivo:

Efetivo: Manuel Cordeiro, Presidente da Câmara Municipal de São João da Pesqueira;

Suplente: Teresa Cardoso, Presidente da Câmara Municipal de Anadia.

Mesa do Congresso:

Efetivo: Aurélio Ferreira, Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande

Suplente: António Jorge Franco, Presidente da Câmara Municipal da Mealhada.

Conselho Geral:

Efetivos:

Sofia Maia, Presidente da União de Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos;

Elisabete Oliveira, Presidente da Assembleia Municipal de Oeiras;

Sérgio Costa, Presidente da Câmara Municipal da Guarda;

Suplentes:

Flávio Massano, Presidente da Câmara Municipal de Manteigas;

António Anselmo, Presidente da Câmara Municipal de Borba;

João Campolargo, Presidente da Câmara Municipal de Ílhavo.

A entrada de representantes dos movimentos independentes na ANMP só foi possível uma vez que se encontram associados na AMAI, potenciando, em conjunto, a força dos seus eleitores e dos mandatos autárquicos alcançados em todo o País.

A AMAI vai continuar o seu trabalho no sentido de reforçar a união com todos os movimentos independentes, no propósito de dar cumprimento aos seus objetivos enquanto agente de cooperação positivo nomeadamente com a ANMP e a Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), além de contribuir para a democracia plena que abranja todos os cidadãos.

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *