Incêndio em Sabrosa mais calmo

O incêndio que deflagrou esta tarde em Sabrosa continua ativo, no entanto a perspetiva é positiva para as próximas horas, com a ajuda das temperaturas mais baixas e a acalmia do vento.

Apesar de ainda ter três frentes ativas, o fogo que fustiga o concelho de Sabrosa está mais calmo e uma das frentes pode ser dada como controlada nas próximas horas.

Durante a tarde as chamas estiveram perto da aldeia de Vilela, no entanto, a colocação de um forte contingente operacional, apoiado por seis meios aéreos, evitou danos em habitações e armazéns agrícolas, bem como a evacuação da população.

Depois do incêndio que na passada semana atingiu o seu concelho, Domingos Carvas, presidente da autarquia, foi bastante duro, quanto ao que acredita serem as verdadeiras origens destas situações, nas declarações à imprensa.

“Não há duvida nenhuma que essa treta: ‘Eh pa, foi um vidro, uma garrafa’, não foi nada, foi um isqueiro e uma mão assassina que faz este tipo de habilidades (…). É uma vergonha e continuamos a assistir impávidos e serenos”.

Questionado quanto ao que falta fazer para colmatar o flagelo dos incêndios, o autarca afirmou que talvez seja necessária uma “mão mais pesada da justiça. Se calhar, fazer com que as pessoas tenham algum receio e pensem duas vezes antes de fazer uma habilidade destas”.

Durante a noite pelo menos uma das frentes deve ser dada como controlada. As duas frentes que lavram com mais força são ainda preocupantes, para os cerca de 200 homens e 60 veículos que se encontram no terreno, em especial a frente que segue na direção da aldeia de Provesende.

Segundo fonte da proteção civil, um bombeiro teve que ser transportado, esta tarde, ao hospital de Vila Real na sequência de um acidente de viação, tendo já saído daquela unidade hospitalar.

Última atualização: 01:00 | 23/08/2017 | Revisão de texto; Informações e números atualizados;
,