Boletins de voto geram queixa no tribunal

As provas tipográficas dos boletins de voto, para as eleições autárquicas de 1 de Outubro, geraram polémica em Tabuaço levando mesmo a uma queixa em tribunal por parte da candidatura do Partido Socialista, liderada por João Ribeiro.

No requerimento apresentado ao tribunal, Catarina Assis, mandatária da candidatura afirma que “existem diferenças significativas relativamente à área ocupada pelos partidos políticos e coligações concorrentes, com especial destaque para a coligação PSD/CDS-PP, em detrimento das restantes forças”.

Numa rápida análise aos boletins é evidente a diferença existente no tamanho dos símbolos apresentados à Câmara e Assembleia Municipais, bem como à Assembleia de Freguesia de Tabuaço, e ainda à Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Barcos e Santa Leucádia.

Questionado pela comunicação social, Carlos Carvalho, atual presidente e candidato pela coligação de direita, afirma que tomou conhecimento do caso após um contacto do tribunal, assegurando que qualquer diferença será revista na impressão dos boletins definitivos.

Já Paulo Moita, responsável pelo ato eleitoral, afirma que se trata de “um erro da gráfica, sem qualquer intenção”, deixando ainda a garantia de que “o erro será corrigido”.

Contactada pelo Viva Douro, a candidatura de João Ribeiro afirma já ter recebido uma resposta do tribunal, remetendo o resultado para uma nota de imprensa a ser divulgada oportunamente.

,