Requalificação de escola em Moncorvo vai custar cerca de 2,3 M€

O município de Torre de Moncorvo, lançou no início de fevereiro o concurso público para as obras de requalificação da Escola Dr. Ramiro Salgado, representando um investimento total de cerca de 2,3 milhões de euros.

De acordo com o aviso do concurso publicado em Diário da República, a obra tem como prazo de execução um ano e meio (480 dias) e prevê a remodelação e requalificação da sede do Agrupamento de Escolas Dr. Ramiro Salgado, em Torre de Moncorvo.

Em declarações à comunicação social, o presidente da câmara de Torre de Moncorvo, Nuno Gonçalves, disse que espera que a empreitada tenha muitos concorrentes, já que se trata de um processo que se arrasta desde 2014.

“No ano de 2018 já deveriam estar concretizados 618 mil euros de obra e, sem termos qualquer responsabilidade neste processo, ele tem vindo a ser adiado”, vincou o autarca social-democrata.

Nuno Gonçalves espera agora que o tempo de atraso para a requalificação do estabelecimento de ensino seja recuperado e que, em 2021, tal como o previsto, a escola esteja complemente requalificada.

“São 40 anos sem qualquer tipo de intervenção na Escola Dr. Ramiro Salgado, sendo necessário dar as melhores condições aos alunos, aos docentes e todos que ali trabalham, para assim podermos exigir bons resultados”, frisou o autarca.

A autarquia espera também que este concurso público “não fique deserto”, já que a empreitada tem um valor superior a dois milhões.

“Estou certo que deverá haver interessados para evitar que o concurso fiquei deserto”, enfatizou.

Outro dos anseios do autarca transmontano é que não haja “derrapagens”, sendo esta, em sua opinião, “a grande missão de quem vai fiscalizar a obra”, considerando que o valor da obra deveria rondar os três milhões de euros para evitar “percalços e atrasos” na requalificação do equipamento.

“Para ter a devida requalificação, deveriam ser investidos, no mínimo, cerca de três milhões de euros”, disse o autarca.

A intervenção na escola Dr. Ramiro Salgado ronda os 2,3 milhões de euros financiados em 85% pelo Norte 2020, 7,5% pelo Orçamento de Estado e 7,5% pelo município de Torre de Moncorvo.

Em outubro do ano passado, o presidente da Câmara de Torre de Moncorvo lamentou que as obras prometidas para a escola secundária Dr. Ramiro Salgado, cujo edifício apresenta deficiências estruturais, estivessem já com dois anos de atraso.

“O atraso de dois anos para o início das obras não o podemos recuperar. Em 2018 estava previsto um investimento de 618 mil euros, uma situação que já não será recuperável. Depois da assinatura do protocolo que visava a intervenção, em 2016, o processo burocrático arrastou-se por 24 meses”, disse, na ocasião, Nuno Gonçalves.

,