12 anos de ambulâncias SIV celebrados em Foz Côa

Chegaram há 12 anos a Portugal as ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV), uma data que ficou marcada por uma celebração que este ano teve lugar em Vila Nova De Foz Côa.

As Ambulâncias SIV têm por missão garantir cuidados de saúde diferenciados, tais como manobras de reanimação. A tripulação é composta por um Enfermeiro e um Técnico de Emergência Pré-hospitalar (TEPH) e visa a melhoria dos cuidados prestados em ambiente pré-hospitalar à população.

As Ambulâncias de Suporte Imediato de Vida destinam-se a garantir cuidados de saúde diferenciados, designadamente manobras de reanimação, até estar disponível uma equipa com capacidade de prestação de Suporte Avançado de Vida.

Ao nível dos recursos técnicos tem a carga de uma Ambulância de Suporte Básico de Vida, acrescida de um monitor-desfibrilhador e diversos fármacos. O equipamento das SIV permite a transmissão de eletrocardiograma e sinais vitais.

Para Nélson Ramos, enfermeiro da SIV Foz Côa, trabalhar nesta unidade é fazer a diferença nos momentos mais difíceis para aqueles que dela necessitam.

“Eu sou dos profissionais que trabalhou na região antes do projeto SIV, altura em que as pessoas morriam de morte evitável! As SIV trouxeram um socorro diferenciado de proximidade à população, conseguimos chegar em tempo útil e fazer a diferença num momento em que as pessoas sentem que tem a vida em risco. A vida delas depende sobretudo de nós, do nosso profissionalismo, da nossa diferenciação, da nossa competência.

É chegar a casa com a certeza de dever cumprido, pois o meio que tripulamos permite-nos isso mesmo”.

O reconhecimento da população é uma das razões que fazem Alexandra Amorim, responsável TEPH da SIV Foz Côa, acreditar que estas unidades fazem a diferença, em especial em regiões onde as unidades hospitalares ficam quase sempre a uma longa distância.

“A maior parte das vezes a população reconhece e agradece. Pois sendo uma região em que as unidades hospitalares ficam a longa distância, existindo situações que necessitam que se inicie um tratamento rápido para evitar que o estado de saúde se agrave ou trazer melhor conforto ao doente durante a viagem até a unidade hospitalar referenciada para a situação”.

Por sua vez, Ricardo Lourenço, Enfermeiro Coordenador da SIV Foz Côa, as ambulâncias SIV desempenham um papel fundamental nas regiões do interior como o Douro, pela diferenciação na assistência prestada, fazendo muitas vezes a diferença no desfecho de cada caso que assistem.

“A região do Douro é servida por imensas ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV), se quisermos começar do litoral para o interior, temos as SIV de Gondomar, Amarante, Cinfães, Lamego, Moimenta da Beira, Mirandela, Vila Nova de Foz Côa e Mogadouro.

A tripulação das ambulâncias SIV é composta por um Enfermeiro e um Técnico de Emergência Pré-Hospitalar (TEPH) e presta cuidados diferenciados de emergência pré-hospitalar.

A população mais envelhecida, em termos gerais, traz um acréscimo de serviço devido às patologias associadas, mas a equipa tem competência diferenciada para atuar em todas as emergências médicas, nomeadamente vítimas de trauma, parto de emergência, intoxicações, psiquiatria, paragem cardiorrespiratória adulto e pediátrico, entre outros.

Importa referir que as ambulâncias SIV são o meio diferenciado da base dos meios diferenciados do INEM, para nos apoiar temos posteriormente e quando assim se justifica, as Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER) e o Serviço de Helicópteros de Emergência Médica (SHEM).

Há todo um histórico da atuação dos meios SIV que comprovam a necessidade desta diferenciação.

As ambulâncias SIV são ativadas quando são serviços de prioridade máxima (P1), por norma em conjunto com os nossos parceiros do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM), Bombeiros e Cruz Vermelha Portuguesa que detém ambulâncias de socorro.

Em suma, as ambulâncias SIV são importantes neste território porque se ganha diferenciação de proximidade apesar das longas distâncias por vezes entre local da ocorrência e as unidades de Serviço de Urgência”.

Este dia foi preenchido com momentos de convívio e confraternização entre os diferentes profissionais que integram as equipas SIV de todo o país. Após a receção aos participantes na Base da SIV Foz Côa, no Serviço de Urgência Básico de Foz Côa, o grupo visitou a Quinta de Vale Meão, seguido de um almoço no  Restaurante Museu do Côa, espaço que foi também visitado durante a tarde.

Este dia terminou com um lanche onde também se passou o “testemunho” para a SIV dos Arcos de Valdevez, que será a organizadora do 13º aniversário.

,