Bombeiros no Túnel do Marão não podem socorrer incêndio em viatura

Durante o dia de ontem, um foco de incêndio numa viatura, junto à entrada do Túnel do Marão, despertou várias críticas pela impossibilidade dos bombeiros no local poderem prestar apoio à ocorrência.

Segundo declarações do comandante Orlando Matos, da Cruz Branca de Vila Real, corporação que estava ao serviço no momento do incidente, “a equipa viu o que estava a acontecer e contactou logo o CDOS mas como a viatura estava fora do túnel não fomos autorizados a atuar, foram chamados os bombeiros de Amarante que, quando chegaram, já o foco de incêndio tinha sido combatido pela equipa da Infraestruturas de Portugal também presente no local”.

Apesar da insistência do condutor a equipa não pode ajudar no incidente, contudo, Orlando Matos garantiu que “caso houvesse alguma vítima ou se a situação se agravasse a equipa tinha ordem para intervir”.

Para o comandante este é o resultado de um protocolo “rígido e militar” que apenas permite aos bombeiros “atuar no interior do túnel”. Orlando Matos discorda deste funcionamento, defendendo que a atuação da equipa ali presente “deveria abranger o troço entre os nós da Campeã e de Padornelo”, no entanto, assume que “tem de haver vontade que as coisas funcionem de forma diferente”.

,