Túnel do Marão encerra para simulacro

O Túnel do Marão estrá hoje, dia 28 de junho, encerrado para a realização de um simulacro de incêndio que irá servir para testar a prontidão dos méis de socorro no interior desta infraestrutura.

Com quase 6 quilómetros de distância, o Túnel do Marão foi já palco de alguns incêndios, o mais grave dos quais envolvendo um autocarro que em junho de 2017 ardeu dentro da insfraestrutura, uma situação que levantou diversas questões de segurança, levando mesmo o Governo a instaurar um inquérito do qual resultou um despacho que, entre outras medidas, obriga à realização do simulacro que acontecerá esta noite.

Em consequência desse despacho, foi também reaberto o centro de controlo situado no Túnel do Marão e, há cerca de três semanas, foram ativadas as equipas permanentes de bombeiros que vigiam a infraestrutura no local durante 24 horas por dia.

O relatório do inquérito referia, por exemplo, que os passageiros e o condutor do autocarro que ardeu no Túnel do Marão, em junho de 2017, ficaram “entregues a si próprios” e que os meios demoraram 36 minutos para iniciar o combate ao incêndio.

O simulacro permitirá validar a conformidade das novas versões dos planos de prevenção, de emergência interna e prévio de intervenção, e avaliar a articulação dos agentes da proteção civil e outras entidades, em caso de incêndio no interior do Túnel do Marão.

O exercício contará com a intervenção dos bombeiros da Cruz Branca, de Vila Real, e de Amarante, corporações da primeira linha de intervenção, e ainda os bombeiros da Cruz Verde, de Vila Real, e de Vila Meã. O simulacro, que será acompanhado pelo secretário de Estado da Proteção Civil, Artur Tavares Neves, conta ainda com a participação de outros agentes da proteção civil, forças de segurança e a concessionária da infraestrutura, entre outras entidades.