Centro de Alto Rendimento do Pocinho atrai atletas para o único concelho com dois patrimónios mundiais

Centro de Alto Rendimento do Pocinho/ Foto: Salomé Ferreira

A somar às Gravuras Rupestres e ao Douro Vinhateiro, Vila Nova de Foz Côa tem agora mais um motivo de visita, desta vez dirigido para os atletas. O Centro de Alto Rendimento do Pocinho (CAR) reúne “condições excecionais” para a preparação de campeões no desporto nacional e internacional.

A construção da barragem do Pocinho, no curso do rio Douro, criou um dos melhores planos de água do mundo para o treino do remo e canoagem. Esta é uma realidade confirmada pelos vários atletas nacionais e internacionais de nível olímpico que têm procurado este local para treino nos últimos anos.

Inaugurado a 6 de julho do ano passado por Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, o Centro de Alto Rendimento (CAR) do Pocinho veio agora complementar Vila Nova de Foz Côa como o destino de eleição para muitos atletas de alta competição.

Edifício do CAR tem condições de acesso para pessoas com mobilidade reduzida/ Foto: Salomé Ferreira

A linha branca que serpenteia as encostas do Douro Vinhateiro pode albergar até 180 atletas em instalações de topo para a realização de estágios, mas este edifício também se distingue pelas “preocupações de integração da acessibilidade e mobilidade para todos, bem como a sustentabilidade ambiental”, sublinha Gustavo Duarte, Presidente da Câmara Municipal de Foz Côa.

O equipamento custou oito milhões de euros, sendo que de acordo com Gustavo Duarte, este é um dos “maiores investimentos dos últimos anos no concelho”, revelou ao VivaDouro.

A construção do CAR do Pocinho teve comparticipações financeiras do POVT – Programa Operacional Valorização do Território do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) e do Instituto do Desporto de Portugal (IDP).

Ao longo de 8.000 m2, o edifício encontra-se estruturado em três zonas distintas: área social, de alojamento e de treino.

A zona social localiza-se na parte mais alta do edifico, com grandes envidraçados que convidam a olhar para a paisagem Património Mundial. Esta área é composta por um refeitório, bar, sala de convívio, biblioteca e auditório.

A zona de alojamento faz lembrar os socalcos do Douro, que norteiam a paisagem da mais antiga região Demarcada do mundo. Com 85 quartos, alguns deles duplos e duas suítes, todos eles se distinguem pela decoração simplista e pelo recurso à luz natural, característica comum a praticamente todo o edifício.

Zona da piscina/ Foto: Salomé Ferreira

A zona de treino, localizada na parte mais baixa é constituída por ginásio, piscina de apoio, campo de jogos exterior, sauna, jacúzi, banho turco, balneários, gabinetes médicos e de treinadores.

Zona do Ginásio/ Foto: Salomé Ferreira

Na opinião de Gustavo Duarte, uma das diferenças entre este e outros Centros de Alto Rendimento é o facto de “estar tudo concentrado no mesmo local”, desde o alojamento, até à área de treino, passando ainda por espaços dedicados ao lazer. Os estágios custam 50 euros por dia por atleta.

José Sousa, Técnico Nacional da Federação Portuguesa de Canoagem, que esteve recentemente em treino no CAR do Pocinho, revela que a equipa “ficou fascinada logo no primeiro dia”, uma vez que “este Centro tem tudo dentro do mesmo edifício e isso é meio caminho andado para ser excecional”, revelou ao VivaDouro.

Para além disso, José Sousa sublinha que o “edifício completa muito bem as condições de água da Barragem do Pocinho. Temos uma coisa muito boa aqui que é espaço, podemos ir rio acima sem problema nenhum”, acrescentou.

Emanuel Silva, atleta da Federação Portuguesa de Canoagem, destaca ainda as “excelentes condições de alojamento e alimentação” oferecidas no CAR do Pocinho.

“Já viajei por muitos sítios e nunca vi um CAR com este calibre. Penso que poderei dizer que é o melhor que conheço a nível mundial, dado a minha experiência na canoagem, este está mesmo no patamar máximo”, confessou ao VivaDouro.

“Se temos as condições em Portugal para fazer um bom trabalho há que ficar cá dentro e tirar partido dele para fazermos uma boa preparação”, garantiu o atleta que mostrou vontade de voltar ao CAR do Pocinho.

Localizado num território que é o único concelho com dois patrimónios mundiais- Douro Vinhateiro e Pinturas Rupestres – Gustavo Duarte espera que esta infraestrutura “contribua para o desenvolvimento do concelho e que traga gente para Foz Côa”.

Gustavo Duarte, presidente da autarquia com a equipa/ Foto: Salomé Ferreira

“Ao trazermos os atletas estamos também a trazer gente para o concelho que pode mais tarde voltar e visitar com as famílias”, afirma o autarca que pretende no futuro apostar na realização de visitas a quintas vinhateiras para os ocupantes do CAR.

Relativamente à taxa de ocupação, Gustavo Duarte considera que “ainda é cedo para fazer essas contas”, uma vez que a estrutura foi inaugurada há pouco mais de seis meses. No entanto, já albergou vários atletas tanto a nível nacional como internacional, nomeadamente a seleção olímpica da Estónia e Suíça.

A Câmara Municipal encontra-se neste momento a apostar na estratégia de promoção do CAR, como uma forma de dar a conhecer a infraestrutura em “todo o mundo”.

Arquitetura já lhe valeu vários prémios a nível nacional e internacional

Aliado às condições que apresenta para a prática de treinos a nível desportivo, o edifício do CAR do Pocinho distingue-se ainda pela arquitetura, que não passa despercebida dentro e fora de portas.

Da autoria do arquiteto Álvaro Fernandes Andrade, todo o edifício foi projetado com “uma grande sensibilidade” e com opções arquitetónicas que minimizaram o seu impacto na paisagem em que se insere, o Douro Vinhateiro, Património da Humanidade.

Assim, o CAR é um ponto de atração para desportistas internacionais, mas também uma referência a nível arquitetónico, distinção que já lhe valeu vários prémios e menções honrosas a nível nacional e internacional.

Segundo Gustavo Duarte, o edifício do CAR do Pocinho, vai brevemente a concurso para o Prémio de Arquitetura do Douro, galardão que foi já conquistado pelo Museu do Côa, também ele localizado em Vila Nova de Foz Côa.

Uma vez que se trata de um edifício apelativo, Gustavo Duarte pretende ainda apostar na realização de vários eventos no CAR do Pocinho.

, , , , , ,