Maria do Céu Quintas: “É um cargo que estava na minha mente há muitos anos”

Maria do Céu Quintas em reunião com um funcionário da autarquia/ Foto: Salomé Ferreira

Maria do Céu Quintas em reunião com um funcionário da autarquia/ Foto: Salomé Ferreira

Maria do Céu Quintas encontra-se a dirigir a Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta desde 2013, cargo que sempre aspirou desempenhar. O VivaDouro acompanhou a autarca em mais uma rúbrica “Um dia com a Presidente”.

Apesar de nunca ter estado ligada à atividade política, a autarca revelou ao VivaDouro que este era um cargo que estava na sua mente “há muitos anos”.

De acordo com a presidente dirigir uma autarquia “é o cargo ideal para quem gosta de servir e trabalhar para os outros”, acrescentando ainda que a “política é a coisa mais nobre que há”, tendo sido esta uma das principais razões para se ter candidatado à presidência da Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta. “Quando entrei na Câmara senti que era algo que já estava habituada”, revelou a presidente ao afirmar que a adaptação ao cargo foi instantânea.

De acordo com dados das últimas eleições autárquicas, apenas 23 mulheres foram eleitas para liderar executivos municipais, sendo que no total nacional a percentagem é de 7,46% .

Mesmo fazendo parte das poucas mulheres à frente de uma autarquia a nível nacional, Maria do Céu Quintas não sente qualquer diferença pelo facto de ser mulher. “Acho que temos um pouco mais de bom senso, sensibilidade que os homens não têm”, afirmou a autarca.

O dia com a presidente começou com uma breve conversa no seu escritório, seguida de um almoço com alguns membros da Câmara. Para a autarca um dia nunca é igual ao outro, no entanto, existem algumas situações que acabam por se repetir diariamente, nomeadamente as reuniões e o facto de tentar estar sempre disponível para receber as pessoas que a procuram.

A tarde iniciou-se com uma pequena reunião entre a presidente e o engenheiro de candidaturas. De regresso à Câmara Municipal, Maria do Céu Quintas reuniu-se com alguns membros da autarquia.

A visita prosseguiu com uma passagem à Feira do Livro, para assistir ao teatro da Escola Básica nº1, “Um Sonho Profético Rei D. Dinis e Santa Isabel”, interpretado pelos alunos do 3º ano de escolaridade.

Em conversa, durante uma visita pela vila, a autarca revelou que um dos seus objetivos é a requalificação da zona histórica de Freixo de Espada à Cinta, de forma a “atrair mais turistas”, afirmou a presidente.

Nesse sentido, já foi realizada uma parceria com a Universidade de Trás os Montes e Alto Douro para a preservação da árvore emblemática da vila, o freixo com mais de 500 anos existente na zona histórica.

Nos seus planos encontra-se também o Museu da Seda, que já se encontra a ser desenvolvido e que será inaugurado ainda este ano. Outra das vontades de Maria do Céu Quintas é a transformação da vila “quase num museu”, revelou ao VivaDouro.

Quando questionada acerca de quais as principais dificuldades que o concelho enfrenta a autarca revelou que o que mais a preocupa são as dificuldades a nível de emprego, “o concelho está muito envelhecido, a maior parte dos jovens tem de ir embora porque não há trabalho”, confessou.

Maria do Céu Quintas considera que a agricultura é a principal atividade económica do concelho, na opinião da autarca, “as pessoas têm mesmo de ser virar para esta atividade”. “A agricultura é onde está a nossa riqueza, Freixo terá de ser agricultura e turismo”, acrescentou.

Para além disso, a presidente pretende que os habitantes de Freixo, nomeadamente os jovens, se revelem mais empreendedores e que aproveitem o novo quadro comunitário para criarem o próprio emprego, “a Câmara no que puder ajudar irá ajudar, mesmo a nível técnico para as candidaturas”, afirmou.

“Tenho intenção também de transformar o edifício onde está a GNR num ninho de empresas. As pessoas também têm dificuldades em encontrar um local para abrir um negócio, porque as rendas são muito caras. O objetivo é criar um espaço onde as pessoas se possam restabelecer e dar essa oportunidade”, explicou a presidente.

Em conversa, a presidente confessou ao VivaDouro que o balanço deste ano e meio de mandato é positivo, “não podemos gastar dinheiro ou fazer grandes obras, isso está fora de questão, mas temos que ir tentando fazer alguma coisa e com o pessoal do município já mexemos em algumas coisas”, declarou.

Maria do Céu Quintas confessou ainda que tem como intenção voltar a candidatar-se a presidente do município nas próximas eleições autárquicas em 2017.

Para concluir, a presidente deixou uma mensagem à população: “Eu queria muito que a vida dos freixenistas mudasse para melhor. Gostaria mesmo muito que os jovens de Freixo começassem a ser empreendedores e que trabalhassem por isso, podem contar com a nossa ajuda naquilo que for preciso. Mas isso era essencial, nós temos uma riqueza muito grande no nosso concelho e as pessoas ainda não perceberam muito bem o que nós temos”, concluiu.

, , , ,