Mercado do Magriço promove o que melhor se faz em Penedono

Cristina Ferreira, vice-presidente da Câmara Municipal de Penedono/ Foto: Direitos Reservados

Cristina Ferreira, vice-presidente da Câmara Municipal de Penedono/ Foto: Direitos Reservados

O município de Penedono vai realizar, entre os dias 11 e 13 de novembro a sétima edição do Mercado Magriço, um evento que pretende ser a montra das potencialidades económicas do concelho, ao promover o artesanato, a pecuária, as atividades agrícolas, comerciais e industriais. Com a promoção deste certame a autarquia mantém firme o seu propósito de caminhar lado a lado com os produtores e empresários do concelho, divulgando e projetando o que Penedono tem de melhor. O VivaDouro esteve à conversa com Cristina Ferreira, vice-presidente da autarquia. Leia a entrevista e fique a saber mais acerca do evento.

Quais são os principais objetivos deste certame?

Os objetivos que se pretendem alcançar com a realização do Mercado Magriço são os mesmos que estiveram na sua génese há sete anos atrás, dinamizar e promover o concelho de Penedono, apoiando os seus empreendedores e produtores na firme certeza de que são eles, através da sua ação, o garante da sustentabilidade económica deste concelho. Daí a existência do slogan que dá vida ao Mercado Magriço, “ Promover o Empreendedorismo, Valorizando as iniciativas locais”. Para além da componente económica do evento pretende-se igualmente promover a vertente tradicional, cultural e turística, dando ajo à envolvência das diversas associações e coletividades que aqui fazem mostra do vastíssimo património cultural e edificado, enquanto potencialidades económicas passiveis de serem exploradas. Sendo um evento essencialmente vocacionado para os expositores concelhios o mesmo, não se fecha ao mundo sendo possível, pontualmente, a participação de empreendedores que têm alguma afinidade com o concelho ou cujo os seus produtos se enquadrem na dinâmica do Mercado Magriço.

O vosso objetivo é então dar visibilidade ao que se faz no concelho de Penedono?

Sim, dar visibilidade e promover o trabalho dos nossos promotores e os produtos endógenos do concelho num processo que se iniciou a alguns anos a esta parte, com a criação do regulamento de apoio ao empresário, Penedono Empreende – Emprego /FINICIA, um programa que apoia, através de incentivos pecuniários e acompanhamento técnico, a promoção de novos projetos e a criação de emprego. Assim, é graças a estes programas que inúmeros promotores criaram emprego e estão hoje presentes no evento com os seus projetos comercializando os seus produtos, projetando o nome de Penedono. Com a implementação destes programas não só se dinamiza a economia concelhia como se consegue promover a fixação de pessoas num interior já por si desertificado.

A castanha vai ser um dos produtos endógenos em destaque no certame / Foto: Direitos Reservados

A castanha vai ser um dos produtos endógenos em destaque no certame / Foto: Direitos Reservados

Quais são as novidades que pode revelar para a edição deste ano do Mercado Magriço?

As novidades serão reveladas durante o decorrer do certame e prendem-se essencialmente com o surgir de novos produtos que se começam a afirmar no mercado nacional e internacional. Um dos propósitos a que se propõe a organização do mercado Magriço é o de constante empenho na divulgação e promoção de tudo aquilo que se produz e transforma em Penedono. Assim este evento mais não é que uma montra de negócios onde, os produtores e empresários rentabilizam os seus produtos dando-os a conhecer, negociando-os e conquistando muitas vezes novos mercados. Pois o mundo empresarial é dinâmico e movimenta-se numa atmosfera global.

O setor agrícola também se encontra em destaque no evento?

Sim, sendo um concelho predominantemente agrícola não faria qualquer sentido não dar enfoque aos seus produtos de elevada qualidade tais como a castanha, o azeite e a criação de gado. A castanha é a base da sustentabilidade económica de muitos agregados familiares do concelho, considerada por muitos, como uma das melhores do país, a sua produção tem sido apoiada e acompanhada pela Cooperativa Agrícola de Penela da Beira que a comercializa e presta acompanhamento técnico aos produtores. Assim e como forma de reconhecimento a todos os produtores, o Mercado Magriço promove o Concurso da Castanha cujo júri é constituído por membros da Cooperativa Agrícola de Penela da Beira e da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte. Para além da castanha o azeite vem assumindo um lugar de destaque na economia muito por fruto do trabalho da Cooperativa dos Olivicultores do Vale do Torto, no Souto que, transformando cerca de 200 toneladas de azeitona por ano produz um azeite de excelência que conquista aos poucos o seu lugar no mercado nacional e internacional. Por último, mas não menos importante destaco o setor da pecuária uma atividade que se rejuvenesce de ano para ano quer na criação de ovinos e caprinos ou na produção de carne de porco bísaro como o caso da Quinta do Monte que consegue já comercializar o seu produto por todo o país. Um dos pontos altos do Mercado Magriço é precisamente o Concurso de Ovinos e Caprinos que conta com a participação de cera de 70 produtores e, é realizado em parceria com a Direção Geral de Alimentação e Veterinária.

O artesanato tipico "Junça da Beselga" também vai estar em exposição no certame/ Foto: Direitos Reservados

O artesanato tipico “Junça da Beselga” também vai estar em exposição no certame/ Foto: Direitos Reservados

Quais são as expetativas que tem para o evento?

As expetativas são as mesmas de sempre, espero que os expositores consigam ótimas oportunidades de negócio, pois é essa a essência do Mercado Magriço, e que a par do sucesso empresarial e comercial, Penedono se afirme cada vez mais como terra de oportunidades. A par da exposição estão planeadas para o evento diversas atividades lúdicas que visam promover o lazer a e a diversão necessárias a estes eventos tais como espetáculos musicais com, Márcio Pereira talentoso artista oriundo deste concelho e que aqui vai gravar o seu DVD, na sexta-feira. Já no sábado teremos a atuação de Emanuel, Festival de Concertinas e a caminhada Pelos Trilhos do Ouriço e da Castanha. No domingo, durante a tarde, atividades por conta das IPSS do concelho, atuação do grupo Némanus seguido de Magusto Convívio. Para aqueles que nos visitam faço votos para que descubram a nossa gastronomia, o nosso património paisagístico, comprem e apreciem as potencialidades deste concelho.

, , , , ,