Moimenta da Beira realizou a 5.ª edição da Expodemo

O secretário de estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Nuno Vieira Brito, presidiu à cerimónia de inauguração da Expodemo / Foto: Salomé Ferreira

O secretário de estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Nuno Vieira Brito, presidiu à cerimónia de inauguração da Expodemo / Foto: Salomé Ferreira

O município de Moimenta da Beira realizou a 5.ª edição da Expodemo-Mostra de Produtos, Atividades e Serviços da Região, entre os dias 16 e 18 de setembro. O secretário de estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Nuno Vieira e Brito, presidiu à cerimónia de inauguração do certame.

O relógio marcava as 18 horas quando se iniciou a cerimónia de inauguração da Expodemo, o certame que leva anualmente cerca de 30 mil pessoas a Moimenta da Beira. A praça em frente aos Paços do Concelho estava repleta com as diversas entidades da região, mas também com a população que saiu à rua para assistir à abertura da Mostra de Produtos, Atividades e Serviços da Região.

Eduardo Ferreira, presidente da autarquia, aproveitou a ocasião para alertar o governo central das necessidades vividas pelos municípios do interior, falando particularmente das dificuldades sentidas pelos produtores de leite no concelho de Moimenta da Beira.

Depois de garantir que o Governo está a analisar os problemas apresentados pelo autarca, Nuno Vieira e Brito elogiou o certame, afirmando que são “iniciativas como esta que contribuem para o desenvolvimento da região”.

“A arte, a cultura e o engenho de saber fazer são os elos mais importantes do ADN desta região que tem como pano de fundo o abraço envolvente do vale do Douro e as terras altas da beira alta”, acrescentou o Secretário de Estado.

Depois da cerimónia de inauguração seguiu-se uma visita à exposição de pintura de Arnaldo Macedo, o primeiro ato de cultura da Expodemo – Mostra de Produtos, Atividades e Serviços da Região. Tendo terminado com uma visita à feira e aos cerca de 140 expositores presentes no evento.

A maçã foi a rainha do certame / Foto: Salomé Ferreira

A maçã foi a rainha do certame / Foto: Salomé Ferreira

Tendo a maçã como rainha do evento, foram vários os expositores que estiveram na 5.ª edição do certame dedicados a outros produtos, desde o artesanato, a gastronomia, bem como os vinhos e os espumantes que são outro dos ex-líbris da região.

Ricardo Tojal participou pela primeira vez na feira com um conceito diferente, a maçã desidratada, “a maçã é a fruta da crise, está seca porque não veio o regadio, faltou água e a maçã secou completamente”, explicou ao VivaDouro o jovem empresário.

Ricardo Tojal, produtor de maçã em Moimenta da Beira / Foto: Salomé Ferreira

Ricardo Tojal, produtor de maçã em Moimenta da Beira / Foto: Salomé Ferreira

Com esta nova forma de comercializar o produto que mais se produz no concelho, Ricardo Tojal pretende “acrescentar valor ao produto da maçã” e alertar para os problemas vividos no setor, nomeadamente a falta de água, fator necessário para que a maçã “tenha mais qualidade e possamos entrar em força no mercado internacional”, acrescentou.

Na opinião do produtor de maçã esta feira “traz uma dinâmica interessante”, e “começa a ser uma feira com algum peso no mercado nacional, acontecem muitos negócios no âmbito da maçã nesta feira”, afirmou.

A cultura e a arte também tiveram uma forte presença na Expodemo deste ano, com diversas atuações musicais de onde se destacam o concerto de Vitorino de Almeida, a atuação de um grupo de dança Flamenca, entre outros momentos.

As provas de vinho foram outro dos momentos do certame / Foto: Salomé Ferreira

As provas de vinho foram outro dos momentos do certame / Foto: Salomé Ferreira

Os “Spirits”, uma companhia de teatro de rua também animou as ruas da Expodemo, com o espetáculo “Apoteose”. Estiveram ainda presentes estátuas-vivas, graffiters a trabalhar ao vivo, três ‘chefs’ no espaço da gastronomia, provas de maçã e de vinho, as “Marias Malucas”, as jornadas Agro-Frutícolas, entre outras coisa

, , , , , ,