Presidente da República atento à gestão do património da Casa do Douro

Marcelo Rebelo de Sousa provou vinhos feitos por antigos alunos da UTAD / Foto: Salomé Ferreira

Marcelo Rebelo de Sousa provou vinhos do Douro feitos por antigos alunos da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)/ Foto: Salomé Ferreira

 

Em visita à região Marcelo Rebelo de Sousa defendeu ser preciso valorizar o que a terra tem de melhor, dando como exemplo os vinhos, defendendo também que é “preciso olhar para os problemas da Casa do Douro” e “pensar nos muitos pequenos e médios produtores de vinho”.

Revelando que se encontra atento à situação da Casa do Douro e à gestão do seu património, o Presidente da República lembrou que a “Casa do Douro tem vindo a conhecer tanta mudança ao longo dos anos que os produtores perguntam como vai ser o futuro, quem é que vai administrar a Casa do Douro. Depois eu disse, atenção ao património porque há vinho muito antigo e muito valioso”, afirmou em Santa Marta de Penaguião.

O diploma referente à Casa do Douro, que cria uma comissão para gerir património e dívida, foi recentemente promulgado pelo Presidente da República, que afirmou esperar “que seja desta que se encontre uma maneira de administrar a Casa do Douro”.

 

 

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,