Tiago Monteiro faz história em Vila Real

O piloto português festeja com os filhos/ Foto: Salomé Ferreira

O piloto português festeja com os filhos/ Foto: Salomé Ferreira

O piloto português Tiago Monteiro entrou para a história do Circuito Internacional de Vila Real ao vencer a corrida principal da etapa do Campeonato do Mundo de carros de turismo (WTCC) na cidade transmontana, integrada no 46.º Circuito Internacional de Vila Real que se realizou na cidade entre 24 e 26 de junho. Depois do sucesso de mais uma edição do circuito vila-realense a autarquia equaciona a possibilidade de alargar o evento a dois fins-de-semana no próximo ano.

O piloto da Honda venceu a segunda corrida da etapa de Vila Real do Campeonato do Mundo de Carros de Turismo (WTCC) e deu o mote para uma espetacular festa lusa em terras transmontanas.

Ficou para a história o dia 26 de junho em Vila Real com a vitória de Tiago Monteiro, visto que a última vez que um português tinha ganho uma prova internacional na cidade foi em 1973, altura em que Carlos Gaspar levantou a taça no circuito vila-realense.

DSC_9095Tiago Monteiro largou da “pole position” e manteve sempre a liderança ao longo das 14 voltas do circuito, não dando hipótese ao seu principal adversário, Yvan Muller (Citroen). Exibição que fazia prever o resultado que se avizinhava.

Na pit lane da Honda, local onde se encontrava a equipa, família e amigos a torcer pela vitória do piloto português, o ambiente era de tensão e ansiedade pelo resultado final. Bandeira de xadrez na segunda corrida do WTCC, Tiago Monteiro sagra-se vencedor.

A alegria foi contagiante, Diana Pereira, mulher de Tiago Monteiro partilha lágrimas de alegria, sorrisos e abraços com os filhos, familiares, amigos e restantes membros da equipa.

A equipa da Honda recebeu com entusiasmo Tiago Monteiro/ Foto: Salomé Ferreira

A equipa da Honda recebeu com entusiasmo Tiago Monteiro/ Foto: Salomé Ferreira

Tiago Monteiro chega em triunfo, já com uma grande receção à sua espera, e abraça o Honda Civic, uma prática habitual do piloto sempre que vence uma prova.

Depois desta primeira receção, o piloto lusitano segue para o pódio, para uma cerimónia repleta de milhares de pessoas que rumaram até ao anfiteatro do Teatro Municipal para partilhar o triunfo de Tiago Monteiro.

O local estava repleto, em cada cantinho havia uma pessoa pronta a festejar a vitória do piloto português. O clima era de alegria, sentimento que estava estampado não só na cara dos fãs mas também na face de Tiago Monteiro.

Como é habitual nas provas de WTCC, a organização passou um excerto do hino nacional, mas o público pedia mais e continuou a cantar até ao fim, cantou-se de pé “A Portuguesa” com as vozes lusas como instrumento musical. Momento arrepiante que marcou a cerimónia do pódio.

“Não há ainda palavras para descrever esta sensação, simplesmente um trabalho incrível e correu tudo bem, sabíamos que isto era possível mas a possibilidade era um pouco difícil”, revelou Tiago Monteiro à saída do pódio.

Agradecendo “do fundo do coração” todo o apoio dado pelo público, Tiago Monteiro confessou que “sabia que isto era possível, já o disse várias vezes, falamos durante muitas semanas sobre a possibilidade de eu ganhar aqui, mas uma coisa é ser possível e falar sobre isso, outra coisa é fazê-lo”, afirmou o piloto em conferência de imprensa.

Com este triunfo, Tiago Monteiro ascendeu ao segundo lugar do Campeonato do Mundo de carros de turismo, que é liderado pelo argentino José María López, da Citroen.

Rui Santos, presidente da autarquia de Vila Real, com Tiago Monteiro/ Foto: Ana Portela

Rui Santos, presidente da autarquia de Vila Real, com Tiago Monteiro/ Foto: Ana Portela

Visivelmente satisfeito com a vitória do piloto portuense, Rui Santos, presidente da autarquia, confessou que o Circuito Internacional deste ano “foi uma aposta ganha em todos os sentidos”, declarou aos jornalistas.

“É uma aposta ganha em termos desportivos porque se fez história, foi a vitória de Rafael Lobato no campeonato nacional, a vitória de Manuel Pedro Fernandes no Europeu de Carros de Turismo (ETCC) e agora a chave de ouro com Tiago Monteiro retribuindo aquilo que Vila Real lhe tem dado que é um enorme apoio e carinho”, afirmou o edil.

Autarquia revela possibilidade de alargar Circuito Internacional a dois fins-de-semana

Rui Santos, presidente da Câmara Municipal de Vila Real, revelou que no próximo ano “haverá novidades” no Circuito Internacional de Vila Real, com a possibilidade de alargar o programa a dois fins-de-semana.

“Nós queremos sempre que este evento seja sustentável, nunca cometemos loucuras, portanto sem loucuras, com os pés bem assentes no chão, estamos a estudar a possibilidade de fazer dois fins-de-semana, até porque também para o automobilismo em Portugal isto é importante”, afirmou o autarca socialista.

“Para o ano se conseguirmos ter um bom cartaz, provavelmente tentaremos fazer dois fins-de-semana mas não é uma promessa, é uma possibilidade que estamos a estudar e a analisar”, sublinhou.

Apesar de ainda não haver números sobre a presença de público nas corridas, Rui Santos garante que “ultrapassou largamente os 180 mil do ano passado”, sendo que o autarca revela nunca ter “visto tanta gente a assistir a corridas em Vila Real”.

Acreditando que este é um investimento “com retorno imediato” mas também posterior, uma vez que “precisamos de semear para colher e não é por acaso que temos tido uma grande procura de investimento”, Rui Santos considera as corridas uma “grande bandeira e um respeito enorme pelas nossas tradições, afirmando o presente e projetando o futuro”.

Francisco Brito, membro da Associação Promotora do Circuito Internacional de Vila Real, considera que as expetativas foram “totalmente superadas”. “Penso que foi um sucesso muito grande, aliamos as vitórias dos pilotos nacionais a uma melhoria das condições de pista, à ausência de acidentes graves, portanto estamos todos de parabéns”, revelou ao VivaDouro.

 

, , , , ,