Arranque positivo do comboio exclusivo para turistas na linha do Douro

Arranque positivo do comboio exclusivo para turistas na linha do Douro/ Foto: Direitos Reservados

O arranque do comboio exclusivo para turistas fluviais na Linha do Douro, que diariamente ligará o Porto e o Peso da Régua, “foi bom” e “positivo”, disse à agência Lusa fonte das empresas marítimo-turísticas.

A CP – Comboios de Portugal e as empresas Barcadouro, Rota do Douro e Tomaz do Douro acordaram colocar em funcionamento um comboio diário entre o Porto e Régua, na Linha do Douro, que é exclusivo para os turistas dos cruzeiros fluviais e irá circular entre maio e outubro.

As primeiras viagens realizaram-se no feriado de 01 de maio, segunda-feira, e, segundo Matilde Costa, porta-voz destas empresas de cruzeiros, o “arranque foi bom” e “positivo”.

Segundo a responsável, a composição partiu da estação de São Bento (Porto) para a Régua com uma capacidade para 600 passageiros e, depois, regressou com capacidade para 400 pessoas.

“Os comboios não estavam totalmente cheios mas estava muito bem. Não nos disseram exatamente quantas pessoas viajaram no comboio, mas esteve muito próximo destes valores”, referiu.

Matilde Costa explicou que agora, durante a semana, a procura é menor mas frisou que, aos fins de semana, a procura melhora.

Depois da paragem no inverno, os operadores marítimo-fluviais retomaram a operação em abril e as previsões para este ano apontam para que se consiga atingir o “número mágico” de um milhão de turistas no rio Douro.

Entre 01 de maio e 31 de outubro, o comboio dedicado aos turistas dos cruzeiros fluviais partirá do Porto pelas 08:25, chegando à Régua às 10:25. No sentido inverso, a partida será às 17:15 e a chegada ao Porto acontecerá pelas 19:10.

Este comboio exclusivo poderá transportar entre 200 e 600 passageiros e não colide com a oferta regular, que se manterá.

No verão de 2016 verificou-se uma rotura entre os operadores marítimo-turísticos especializados em cruzeiros de um dia no rio Douro, que criticaram o mau serviço da CP e trocaram o comboio pelos autocarros como meio de transporte complementar ao barco.

O protocolo entre a CP e as empresas marítimo-turísticas foi assinado em janeiro.

Para Matilde Costa, este serviço para turistas foi uma “primeira batalha ganha” e espera que possa ser alargado no futuro.

Na sua opinião, será necessário prolongar este comboio exclusivo para montante da Régua, até ao Pocinho.

Esta será, segundo salientou, uma condição para que o segmento de cruzeiros de dois dias também possa aumentar no rio Douro.

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,