Autarquia de Vila Real investe 11 milhões na ampliação de redes de saneamento

A população servida será cerca de 5.750 beneficiários/ Foto: Ana Portela

A população servida será cerca de 5.750 beneficiários/ Foto: Ana Portela

A autarquia de Vila Real, em articulação com a EMAR-VR, anunciou o investimento de mais de 11 milhões de euros para a ampliação de redes de saneamento e reabilitação de ETAR´s no concelho. O investimento surge do aproveitamento de fundos comunitários e vai permitir aumentar a taxa de cobertura de saneamento básico de Vila Real, dos atuais 63% valor que, de acordo com o presidente da autarquia, se situava abaixo da média nacional, para os 74%.

“Este investimento reveste-se de especial importância uma vez que incidirá essencialmente sobre freguesias do mundo rural, onde a carência de saneamento básico é percebida como indicador de um certo abandono”, afirmou Rui Santos em conferência de imprensa.

“Acreditamos que a dimensão e importância das obras que hoje se anunciam sirvam também para demonstrar, que da parte do executivo municipal, todo o território de Vila Real é tratado com igual respeito”, referiu o autarca.

Com este investimento a taxa de cobertura de saneamento básico em Vila Real irá aumentar para os 74%, valor “mais condizente com um território que se quer desenvolvido e atrativo”, disse o edil aos jornalistas.

“Tenho ainda esperança que nos próximos anos possamos dar um salto para atingirmos a média nacional que ronda os 80%”, afirmou Rui Santos.

“O importante investimento em saneamento vem também dar resposta a questões ambientais que nos preocupam. Não dispondo de redes de drenagem de águas residuais, as populações recorrem à utilização de fossas individuais, geradoras de escorrências e infiltrações, contaminando solos, linhas de água e lençóis freáticos”, acrescentou.

A operação consiste assim na ampliação e execução da rede pública de drenagem de águas residuais e renovação de ETAR´S, envolvendo 12 das 20 freguesias do concelho de Vila Real e 31 lugares.

Inclui ainda a reabilitação das cinco estações de tratamento do concelho, que estão obsoletas e “não atingem os níveis de qualidade de tratamento exigidos para cumprir os parâmetros de descarga nas linhas de água”. Será ainda construída a ETAR de Nogueira/Tanha.

A população servida será cerca de 5.750 beneficiários e irão ser criados 100 postos de trabalho.

“Hoje estamos em condições de rapidamente iniciar esta fase de obra e brevemente vamos anunciar já a adjudicação de obra. Continuamos a trabalhar para que em novos avisos possamos alargar esta taxa de cobertura do concelho”, referiu Carlos Silva, vereador da Câmara Municipal de Vila Real.

As primeiras obras vão decorrer na União de Freguesias de Mouçós/Lamares.

 

, , , ,