Cidade mostrou o mundo equestre durante cinco dias

Cidade mostrou o mundo equestre durante cinco dias| Foto: Ana Portela

Cidade mostrou o mundo equestre durante cinco dias| Foto: Ana Portela

Realizou-se de 29 de abril a 3 de maio, em Lamego, mais uma edição da “Grandiosa Feira de Santa Cruz”, conhecida popularmente como “3 de maio”. Foram milhares as pessoas que se deslocaram à cidade para admirar a tradicional “Feira Anual”, organizada pela Câmara Municipal.

Durante cinco dias todas as atenções da cidade lamecense estiveram viradas para a arte equestre. O cartaz de atividades alcançou uma grande adesão popular , realçando o seu estatuto de maior evento do género realizado na região duriense.

As iniciativas mais requisitadas pelos visitantes foram as “Corridas de Passo Travado”, disputadas por cerca de 40 participantes, os “Passeios Equestres”, os “Desfiles de Charretes” e a oferta de aulas de equitação, dirigidas sobretudo aos mais pequenos. A noite de fados e o espetáculo de equitação clássica pelo Centro Hípico do Vale do Sousa foram duas atividades que também concentraram a população.

Heitor Mesquita, residente em Peso da Régua, é um particiante assíduo nas Corridas de Passo Travado. Para o cavaleiro o certame é muito importante, “as pessoas vêm ver as corridas e ao ver dá-lhes mais entusiasmo e ideia para comprar um cavalo ou até mesmo participar”, frisou o reguense, que tem também um negócio na área equestre.

“Se não houver corridas, as feiras deste género e o negócio de cavalos pára”, sublinhou Heitor Mesquita, acrescentando que espera em 2017 que “venham mais participantes”.

O evento decorreu de 29 de abril a 3 de maio na cidade lamecense | Foto: Ana portela

O evento decorreu de 29 de abril a 3 de maio na cidade lamecense | Foto: Ana Portela

Na “Grandiosa Feira de Santa Cruz” foi também atribuído o Prémio “Rufino Rilhado” que distinguiu a “Caixa de Crédito Agrícola Mútuo Beira Douro”, pela sua ligação aos “cavalos, a Lamego e às tradicionais corridas da Feira”, realçou a autarquia em comunicado.
”Sempre que tenho tempo participo”, afirmou Alexandre Rocha, um dos concorrentes nas corridas do “3 de maio”. O participante natural de Resende realçou que mantém os cavalos para “participar neste género de atividades”. “É um desporto e para além disso é uma forma de conviver e nos divertirmos”, concluiu.

De acordo com o presidente do município, Francisco Lopes, a “Grandiosa Feira de Santa Cruz” foi um “grande êxito organizativo”. O autarca realçou a importância do certame na região, como um importante cartaz turístico deste concelho, responsável pela dinamização da economia local, sobretudo os setores da restauração e da hotelaria”, afirmou ao VivaDouro, salientando que “ano após ano a autarquia conquista a admiração dos lamecenses e dos aficionados pelas tradições e costumes genuínos do mundo equestre”.

 

 

, , ,