Alfredo Lourenço vence Prémio Nacional de Conto João Araújo Correia

O conto “A Chuva”, da autoria de Alfredo Jorge Martins Lourenço é o vencedor da segunda edição do Prémio Nacional de Conto João de Araújo Correia que, devido ao elevado número de participações, atribuiu ainda duas menções honrosas.

Ao todo foram 448 contos candidatos ao prémio promovido pela autarquia reguense em parceria com a Tertúlia João de Araújo Correia. Além do vencedor as menções honrosas foram entregues aos contos, “A última acta do notário Leitão” da autoria de Nuno Abreu e Lima, e “Onde desagua o rio” ”, da autoria de Rui Miguel Cerqueira Coelho.

A atribuição deste prémio tem por objetivo incentivar a produção literária em língua portuguesa e, simultaneamente homenagear João de Araújo Correia, um dos mais destacados contistas do século XX.

O júri, presidido por A.M. Pires Cabral, escritor, com publicações na área da poesia, teatro, romance, conto, ensaio e crítica, vencedor do Prémio Círculo de Leitores e Prémio D. Diniz, foi constituído por Ana Ribeiro, doutorada em ciências da literatura pela Universidade do Minho, onde leciona desde 1992; por Paulo Samuel, ensaísta, com formação académica em filosofia e estudos culturais e por César Carvalho, escritor e professor.

Além das participações nacionais, o Prémio Nacional de Conto João de Araújo Correia registou participações provenientes do Brasil, Itália, Reino Unido, Guiné-Bissau, Bulgária, França, Bélgica, Alemanha, Holanda e Moçambique.

A entrega dos prémios decorreu no passado dia 14, no âmbito da cerimónia de condecoração municipal, que se realizou no Auditório Municipal do Peso da Régua (exterior).

,