“Coisas que Não Há que Há” no Teatro de Vila Real

Com direção artística de Catarina Lacerda e direção musical de Raquel Couto, “Coisas que Não Há que Há” é um espetáculo de dramaturgia original que junta 30 crianças e jovens, 10 compositores e 4 músicos.

Dez poemas de Manuel António Pina inspiraram o Teatro do Frio e o Coro Lira a convidar 10 compositores contemporâneos a musicarem temas do poeta. Trinta e quatro intérpretes – 4 músicos e um coro de 30 crianças e jovens – estarão em cena no palco do Teatro de Vila Real, no dia 29 de junho às 18h.

“Coisas que Não Há que Há” é fruto de uma investigação que cruza poesia e escrita cénica, voz cantada e voz falada, aprofundando o caráter lúdico, interrogativo e onírico da poesia de Manuel António Pina. São trazidas a palco palavras e composições musicais originais, onde a poesia de Pina será falada, tocada e interpretada.

Intercetando partituras musicais, textuais e físicas (a serem publicadas pelo Teatro do Frio no final do ano em formato escrito e áudio), “Coisas que Não Ná que Há” traz o singular universo linguístico do poeta para a memória e vivência imaginada dos corpos.

O espetáculo estreou no passado dia 31 de maio no Teatro Carlos Alberto/Teatro Nacional São João, no Porto. Para maiores de 6 anos, a peça pode ser vista sábado, 29 junho, às 18h00, no Teatro de Vila Real. O preço dos bilhetes tem o valor de 3 euros.

,