FIIN: O sucesso em quatro momentos

O fim-de-semana de 16 e 17 de novembro ficou marcado pelo VII Encontro de Fotografia e Cinegrafia de Natureza durante o qual foi também lançado o livro relativo a este evento, que este ano contou com a participação de 60 fotógrafos nacionais e internacionais, para além de imagens cedidas pela NASA que retratam alguns acontecimentos meteorológicos extremos e a destruição das grandes florestas por incêndios, observados a partir do espaço.

Com o tema central “Retratos de um Mundo em Alteração” este encontro pretendeu assumir-se, mais uma vez, como um fórum de discussão sobre a preservação da biodiversidade, as alterações que os ecossistemas têm sofrido por culpa do Homem, para além do papel que os fotógrafos e cinegrafistas de natureza podem desempenhar neste propósito da conservação.

Este ano, contou com três grandes fotógrafos de natureza, internacionalmente reconhecidos, Víctor Ortega, Luís Ferreira e Matthew Marran que mostraram os trabalhos que têm desenvolvido na área da imagem de Natureza e a forma como estas podem ser uma importante ferramenta na consciencialização e preservação da biodiversidade do planeta. Para além das palestras apresentadas, estes ministraram 3 workshops onde revelaram técnicas de obtenção de imagens de natureza e que contaram com uma grande participação do público.

O encontro contou ainda com o fotógrafo vila-realense Nuno Silva, que partilhou algumas das suas experiências numa viagem fotográfica a África, para além dos técnicos dos Serviços de Ambiente que mostraram de que forma estes serviços têm vindo a registar e a caraterizar o Património Natural existente no concelho criando assim ferramentas de informação e sensibilização, afirmando assim Vila Real como o destino da Biodiversidade.

Da extensa programação que este festival apresentou, destacamos quatro momentos que assinalam o crescimento registado pelo evento:

Festival de curtas-metragens 2019

Ao longo de uma semana, decorreu, no pequeno auditório do Teatro de Vila Real, o Festival de Curtas-metragens, distribuído em cinco sessões, com a exibição de 18 filmes selecionados de entre um universo de mais de 150 obras submetidas a concurso.

Este ano é de salientar a grande qualidade das obras, que destacaram temas como a perda da biodiversidade, realçando espécies em perigo de extinção e a problemática de espécies em cativeiro.

O FIIN vai às escolas

Mais um ano, o FIIN promoveu a iniciativa “FIIN vai às Escolas”, levando às escolas do concelho de Vila Real uma sessão especial de curtas-metragens com o objetivo de promover e sensibilizar os mais jovens para a preservação dos valores naturais do nosso planeta.

Esta iniciativa, que incluiu 6 curtas-metragens, selecionadas entre um universo de mais de 150 obras submetidas a concurso, esteve presente nas escolas EB 2,3 Monsenhor Jerónimo do Amaral, Secundária Morgado de Mateus, Secundária Camilo Castelo Branco, EB 2,3 Diogo Cão, Colégio Moderno de S. José, Secundária de S. Pedro, Profissional Agostinho Roseta e Profissional do NERVIR, contabilizando mais de 650 espetadores.

Gala de entrega de prémios do FIIN’19

Este momento ficou marcado pelo anúncio e a entrega de prémios dos três concursos do Festival de Imagem de Natureza, bem como a entrega do grande prémio Carvalho Araújo, que premiou a melhor imagem apresentada a concurso.

No Concurso de Desenho da Biodiversidade, os prémios foram entregues por Isabel Alves, Pró-Reitora da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, e Marco Nunes Correia, representante do júri do Concurso de Desenho da Biodiversidade, que destacaram a importância deste tipo de concursos num mundo em constante mutação bem como a qualidade dos trabalhos recebidos. De referir que nesta competição a maioria dos vencedores são de nacionalidade estrangeira, estando somente presente o autor do desenho nomeado para menção honrosa da categoria de desenho científico.

No Concurso de Fotografia da Biodiversidade, os prémios foram entregues por  João Carrola, professor da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e Duarte Carvalho, representante do júri do Concurso de Fotografia, que realçaram a importância da imagem na transmissão do conhecimento científico, bem como da qualidade dos trabalhos recebidos neste concurso.

Exposições do FIIN’19

A compilação de todo o trabalho artístico desenvolvido ao longo de 2019, no âmbito do FIIN, foi convertido em três exposições, patentes no Teatro de Vila Real, até 30 de dezembro deste ano.

Na Galeria estão patentes algumas das 412 imagens distribuídas pelas quatro categorias do Concurso de Fotografia: Aves, Outra Fauna, Flora e Fungos e Paisagens e Habitats Naturais, reunindo o trabalho de 73 concorrentes de 9 nacionalidades.

O espaço expositivo do Café Galeria está dedicado aos Novos Talentos, onde foram compilados trabalhos das duas edições do curso juvenil de fotografia, ministradas pelos técnicos do Serviço de Ambiente e, ainda, pelos trabalhos efetuados ao longo do workshop de desenho, sobre a técnica de Scratchboard Preto, ministrado pela ilustradora Maria Ferreira.

A seleção das 158 obras recebidas, de 122 participantes de 27 países, no Concurso de Desenho da Biodiversidade, distribuídas pelas categorias de desenho de natureza e de desenho científico, está patente no átrio do piso 1.

A exposição foi inaugurada ainda no decorrer do mês de novembro e, durante o seu discurso na cerimónia inaugural, a Vereadora do Pelouro do Ambiente, Mafalda Vaz de Carvalho, destacou “o esforço do Município de Vila Real na sensibilização da sociedade para a importância da conservação e preservação do património natural”, destacando o FIIN como um meio para esse fim. Uma aposta do Município que “é para manter independentemente da existência de financiamento comunitário”.

Recorde-se que a presente edição do FIIN foi, por diversas razões, mais desafiante e, por isso mesmo, mais entusiasmante para o município, uma vez que, se por um lado, foi a primeira a realizar-se sem qualquer apoio comunitário, por outro lado, várias entidades decidiram associar-se a este Festival, nomeadamente a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, a EDP Comercial, a MCOUTINHO, a Associação Douro Histórico, a revista National Geographic Portugal, o jornal Notícias de Vila Real, a Universidade FM e o jornal Viva Douro, contribuindo para que este Festival se projete ainda mais como um ícone nesta temática a nível nacional e internacional.

Conheça os vencedores da edição 2019 do FIIN:

1o_Aves – Mario Cea Sanchez, (Espanha)

1o_Desenho Natureza – Firsova Anastasiya Vladimirovna, (Rússia)

1o_Flora E Fungos – Rafael Ruiz Fuente, (Espanha)

1o_OutraFauna – Mario Cea Sanchez, (Espanha)

1o_Paisagens – Cristiana Damiano, (Itália)

1o_Desenho Científico – Lucia Garces, (Portugal)

Carvalho_Araújo – Ricardo Lourenço, (Portugal)

,