Pelos Trilhos das Touças: arqueologia, património e ambiente

0
Pelos Trilhos das Touças: arqueologia, património e ambiente

No passado sábado, dia 2 de abril, a AHAS realizou no Pólo de Arqueologia de Garganta a atividade “Pelos Trilhos das Touças: arqueologia, património e ambiente” em parceria com o Rotary Club de Vila Real, onde participaram várias entidades convidadas como a Câmara Municipal de Sabrosa, a União das Freguesias de São Martinho de Anta e Paradela de Guiães, a Direção Regional de Cultura do Norte Vila Real, alguns sócios da AHAS, entre outros.

A AHAS, Associação de História e Arqueologia de Sabrosa (www.ahas.pt), é uma instituição sem fins lucrativos, legalmente constituída em maio de 2019, de caracter científico, cultural e educativo, sediada no Alto Douro Vinhateiro, mais precisamente no Pólo de Arqueologia de Garganta, Aldeia da Garganta, São Martinho de Anta, Concelho de Sabrosa.

O programa contou com a apresentação de várias palestras, cujos temas abarcaram desde a “Apresentação da Associação de História e Arqueologia de Sabrosa”, pela Presidente da AHAS, Dina Pereira, a “Apresentação do Rotary Club de Vila Real e a suas missões humanitárias”, proferida pelo seu Presidente, osé Filipe Vilas Boas Monteiro, até “Poemas Declamados por Miguel Torga”, com a contribuição de Manuel Cardona do Rotary Club de Vila Real e a “Apresentação do projeto Druida”, a cargo do ator e encenador João Pereira.

Após esta sessão de palestras seguiu-se um piquenique convívio. A parte da tarde também foi recheada de atividades com a visita guiada pelo Arqueólogo Dr. Gerardo Gonçalves ao sítio arqueológico da Necrópole Medieval das Touças, com a explicação in situ do projeto, dos seus objetivos e das próximas atividades.

O evento culminou com a prova do “Anphoras da Gallaecia: roman spiced wine: um projeto de arqueologia experimental” e respetiva prova do vinho, aquecido e aromatizado com especiarias recreando práticas romanas.

Adicionalmente, este evento teve como objetivo apresentar e divulgar a AHAS, que tem protocolos de colaboração celebrados com a Câmara Municipal de Sabrosa, o Laboratório de Ecologia Fluvial e Terrestre da UTAD (LEFT), o CIDEHUS – Universidade de Évora, bem como outras parcerias ao abrigo de vários projetos e iniciativas organizadas por outras instituições nacionais e estrangeiras.

De entre as atividades e projetos que a AHAS tem desenvolvido destacam-se as Jornadas Europeias da Arqueologia, as Jornadas Europeias do Património em, a participação nos projetos ERASMUS + com a UTAD e a Universidade de Extremadura, os projetos “EUROPA Criativa” e “Learning Villages”, com um projeto de investigação em arqueologia e valorização do património, aprovado pela Direção Geral do Património Cultural (COVAS de Sabrosa: contextualização e valorização da Necrópole das Touças) e também uma pequena linha de divulgação do património e da ciência com a edição de publicações como o livro e aplicativo para plataformas iOS e Android, “Caminhos Antigos das Touças: arqueologia, história e ambiente”.