Procuram-se públicos confinados que queiram participar em projeto artístico

Mesmo confinados, podemos aproveitar o tempo para quebrar as distâncias e para nos envolvermos num processo de criação artística singular. É este o mote do projeto ‘Nem o Tempo nem a Distância’, iniciativa da blablaLab Associação Cultural, em co-produção com os Teatros Municipais de Vila Real e Bragança.

“O objetivo é contribuir, através da arte e da cultura, para reduzir o isolamento individual, social ou cultural, criar vínculos sociais, proporcionar oportunidades de criação colaborativa e a partilha de gestos artísticos”, refere Teresa Albuquerque, diretora da blablaLab.

Dirigido a todos, com ou sem experiência artística, o projeto propõe a realização de 4 ateliers online, dirigidos pela coreógrafa Aldara Bizarro, pelo ator António Fonseca, pelo músico Eduardo Raon e pelo poeta Pedro Braga Falcão. Cada um deles explorará, com cada um dos participantes, os seus gostos pessoais por determinada expressão sonora, literária ou gestual e encontrará as formas de exprimir as suas experiências e as suas memórias através das linguagens da dança, do teatro, da música ou da poesia.

Os resultados destes 4 ateliers virtuais terão a sua estreia na internet e darão, depois, matéria para um espetáculo presencial, com apresentações nos Teatros de Bragança e Vila Real.

As inscrições para este projeto ainda estão a decorrer e pode participar qualquer pessoa que tenha acesso à internet e vontade de usar uma parte do seu tempo de confinamento para descobrir uma nova relação com as artes.

O nome do projeto, “Nem o Tempo, nem a Distância”, parte do universo histórico da Casa de Mateus e aproveita o título de um volume que reúne a correspondência trocada entre D. Luís António, o 4.º Morgado de Mateus, ao tempo deslocado no Brasil enquanto Capitão-Geral e Governador de São Paulo, e sua mulher, D.Leonor de Portugal. Inspirados pela perseverança na comunicação entre estas duas personagens históricas, tomou-se o título como tema de um programa de criação e difusão artísticas que começa no espaço virtual e transborda para uma relação presencial.

O projeto “Nem o Tempo nem a Distância” tem o apoio da Fundação da Casa de Mateus e do Ministério da Cultura/DGArte.

,
Um comentário em “Procuram-se públicos confinados que queiram participar em projeto artístico
  1. Pingback: Procuram-se públicos confinados que queiram participar em projeto artístico・ in VivaDouro • inquieta・agência criativa

Comments are closed.