Wine & Music Valley já prepara o brinde ao Douro

Numa altura em que na região se vive o reboliço habitual das vindimas, com o cheiro do mosto pelo ar, no Cais Comercial de Cambres, em Lamego, bem de frente para a cidade de Peso da Régua, realiza-se a primeira edição do Wine & Music Valley, um festival inteiramente dedicado ao vinho que promete fazer do Douro o epicentro do mundo durante dois dias.

A apresentação oficial do espaço à imprensa aconteceu ontem, dia 11, com a presença dos promotores, organizadores e principais apoiantes do evento, com destaque para a autarquia lamecense, a Entidade Regional de Turismo (TPNP) e o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto.

Para os promotores do evento, Manuel Osório, Edgar Gouveia e Pedro Ribeiro este “é o momento em que o sonho se torna realidade”. “Pensamos neste projeto há dois anos e agora finalmente está prestes a acontecer, é uma sensação muito boa”, afirmam destacando ainda “a relação do evento com a região e os seus produtores, promovendo aquilo que melhor aqui temos, os vinhos”.

O vinho será mesmo uma das principais figuras do evento com mais de 70 produtores presentes, algo que, para o presidente do IVDP, Gilberto Igrejas, é perfeitamente ajustável aos parâmetros de consumo com moderação que a entidade a que preside promove. “As pessoas não vão beber vinho, vão ter uma experiência”, afirma.

Uma experiência diferente para o visitante, é isso que também Luís Pedro Martins, presidente da Entidade Regional de Turismo Porto e Norte de Portugal, pretende promover com a parceria estabelecida com a organização.

“Se olharmos aos que de melhor se faz nas grandes regiões vinícolas há nossa volta, percebemos que em termos de qualidade pouco ou nada temos a melhorar mas em termos de atratividade e oferta de eventos diferenciados, aí ainda temos algum caminho a percorrer. Aqui está a ser feito esse caminho e por isso decidimos apoiar este projeto, é diferenciado, com capacidade de internacionalização e promove o território”, afirma o responsável do turismo regional.

Durante a apresentação o autarca lamecense, agradecendo o trabalho desenvolvido pela organização em prol do seu concelho e da região, deixou a garantia que o evento contará ainda com um “grandioso espetáculo de fogo de artifício, o mesmo que estava preparado para a romaria da N. Sra. Dos Remédios, e que não aconteceu devido à situação de Alerta Vermelho”.

As portas do recinto abrem na tarde de sábado, dia 14 e Roberta Medina, organizadora de festivais como o Rock in Rio, “estão a ser dados os últimos retoques estéticos no recinto”, contudo há já uma certeza, “não viemos para o Douro somente por um ano”.

Pelos três palcos do festival , ao longo dos dois dias, passarão nomes como: Bryan Ferry, Xutos e Pontapés, Mariza, Seu Jorge, Salvador Sobral António Azambujo, HMB, The Black Mamba, Fogo Fogo, diversos chefes de cozinha, entre muitos outros.

Pode ver as imagens desta apresentação aqui.

, ,