EDP Meia Maratona do Douro Vinhateiro cria impacto superior a 11 milhões de euros

Foto: Direitos Reservados

Segundo dados fornecidos pela Organização, a edição 2017 da EDP Meia Maratona do Douro Vinhateiro traduziu-se num impacto económico direto superior a 6,5 milhões euros. “A Mais Bela corrida do Mundo” teve ainda um impacto financeiro mediático (AVE) superior a 5,2 milhões de euros.

Foi no coração do Douro Vinhateiro – Património Mundial da UNESCO, mais propriamente nas cidades do Peso da Régua, Lamego, Armamar e Tabuaço, que teve lugar aquela que é considerada “A Mais Bela Corrida Do Mundo”, atraindo mais de vinte mil corredores de dezenas de países.

A edição 2017 da EDP Meia Maratona do Douro Vinhateiro integra o circuito nacional de corridas em Patrimónios Mundiais, Running Wonders, e realizou-se entre os dias 26, 27 e 28 de Maio. Contou com um diversificado conjunto de atividades, em diversos pontos da Região.

Segundo dados fornecidos pela Organização, a edição 2017 da EDP Meia Maratona do Douro Vinhateiro traduziu-se num impacto económico direto superior a 6,5 milhões euros, com os milhares de participantes do evento a efetuarem as principais despesas em alojamento, gastronomia, vinhos e passeios turísticos no Vale do Douro.

“Este é um evento de enorme importância para a Região, que dinamiza, valoriza e promove fortemente a marca Douro, assumindo-se atualmente com o maior evento da marca DOURO”, afirmou Francisco Lopes, Presidente da Câmara Municipal de Lamego e da Comunidade Intermunicipal do Douro.

Já Fernando Seara, Diretor do Museu do Douro, que representa uma vasta rede de museus de todo o Território, afirmou que “este é um acontecimento ímpar e que oferece enorme valor a todos os setores da vida duriense”.

Pela voz de João Azeredo, prestigiado enólogo e Presidente da Confraria dos Vinhos do Douro, que representa o setor vitivinícola de toda a Região Vinhateira, afirmou que estamos “perante um evento único e podemos mesmo afirmar que este acontecimento representa uma segunda vindima do Douro”.

Ricardo Magalhães, Vice Presidente da CCDR-n, destacou “a importância deste tipo de acontecimentos para toda a Região Norte, nomeadamente para o Douro”, e Fontainhas Fernandes, Reitor da UTAD, sublinhou que “a EDP Meia Maratona do Douro Vinhateiro é já um acontecimento de enorme referência quer na Região quer no país”.

Com a hotelaria e restauração do Vale do Douro completamente lotados, existem centenas de atletas que pernoitam a várias dezenas de quilómetros, de Viseu ao Porto, de Vila Real a Amarante.

“A EDP Meia Maratona do Douro Vinhateiro é atualmente o maior acontecimento do Vale do Douro – Património Mundial, assim como é considerado pelos durienses o que mais prestígio e exposição oferece à marca Douro e à representatividade de toda a Região através de um único evento”, afirmou a organização através de comunicado.

Neste campo, segundo estudo realizado pela multinacional Cision, o impacto financeiro mediático (AVE) foi superior a 5,2 milhões de euros.

“O mais impressionante em toda esta história é que atualmente este é um evento desenvolvido com zero cêntimos de dinheiros públicos, criando enorme impacto mediático e económico na Região”, acrescentaram.

, , , , ,