Nacional de Enduro com passagem “de sucesso” pela Régua

No primeiro fim de semana do mês, entre 1 e 3 de outubro, a cidade de Peso da Régua foi palco da primeira ronda dupla do Campeonato Nacional de Enduro. No fim de semana de 13 a 15 de maio de 2022 cidade irá receber etapa do Mundial.

Com organização a cargo da Douropharma Representações, o Enduro Rotas do Douro deu o arranque para a fase final da época marcando o regresso da modalidade aos socalcos e vinhas da região da Régua.

Pelo percurso, com cerca de 50 quilómetros de extensão, contemplando várias especiais, passaram 150 pilotos de diversos escalões competitivos.

Nas categorias principais os vencedores foram Diogo Ventura, em Beta, na prova masculina, e Joana Gonçalves, da Jetmar | Husqvarna Portugal, na prova feminina.

No final da prova, Filipe Sampaio, organizador da prova, em declarações ao nosso jornal afirmou que a organização “foi um sucesso”.

“Fizemos algumas alterações nas especiais e nos percursos, algo que foi do agrado de muitos dos pilotos.

O facto de termos toda a parte de logística e paddock foi positivo ter ficado na Avenida do Douro, permitiu uma melhor organização dos espaços, e em termos de imagem é marcante. No geral podemos dizer que foi uma prova de sucesso”, explicou.

Marcada está já a passagem do Mundial da modalidade pela cidade reguense, o fim de semana de 13 a 15 de maio será um “momento especial”.

Em conversa exclusiva com o VivaDouro, Filipe Sampaio explicou o que irá ser feito para preparar a receção aos melhores pilotos de enduro do Mundo.

“Vamos começar, a partir de dezembro, a delinear os percursos. Como sempre, vamos começar por pensar as especiais, definir o seu local, e depois então passamos para o percurso.

Depois deste trabalho feito é necessário falar com os proprietários de alguns terrenos por onde passamos, câmaras municipais, juntas de freguesia, autoridades… uma série de situações que temos de acertar.

Para o mundial o paddock é maior, por isso, em princípio, vai ocupar os dois parques de estacionamento junto à Avenida”.

Para o organizador uma preocupação é “que esteja bom tempo, que esteja sol (risos)… é o que mais peço numa prova de enduro”.

Num tom mais sério, Filipe Sampaio afirma que “um dos objetivos que temos com a organização deste evento é a envolvência de diversas empresas da região, em especial as que estão ligadas aos vinhos, com local para que possam expor os seus produtos. Criar um espaço onde se viva um ambiente de festa, não só dedicada ao Mundial de Enduro, mas a toda a região.

Queremos aproveitar esta oportunidade para mostrar também a nossa região e os nossos produtos.

A maioria dos pilotos e equipas vão chegar cá na segunda feira antes da prova, vão estar por cá uma semana, é muito importante aproveitar esta oportunidade criando uma envolvência com toda a cidade e com a região”.

,