Turismo brinda em uníssono à marca ‘Portugal’

Luís Pedro Martins assinalou dois anos à frente do Turismo do Porto e Norte reunindo, durante um WINEbinar, com os responsáveis máximos do setor.

Autenticidade, sustentabilidade, património e pessoas são eixos fundamentais para a retoma do turismo, alicerçados na força das marcas regionais. Luís Pedro Martins, presidente do Turismo do Porto e Norte, celebrou na passada sexta-feira, dia 5, dois anos à frente dos destinos do turismo na região, e assinalou a data com o WINEbinar «O poder das marcas regionais – O (maior) brinde à resiliência», que reuniu a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, os presidentes de todas as entidades regionais do País, os secretários do turismo das regiões autónomas, autarcas, presidentes de Comissões Vitivinícolas, empresários e muitos outros players do setor, numa sessão moderada pelo marketeer Carlos Coelho.

Luís Pedro Martins considerou que “as marcas regionais vão ter um papel essencial na retoma e são o nosso grande trunfo. Temos a grande marca Portugal e sete grandes marcas regionais, com uma imensa diversidade debaixo de um chapéu comum”. Património, natureza, vinhos, gastronomia e diversidade foram precisamente os vetores apontados pelo presidente do Turismo do Porto e Norte como trunfos da marca da região a que preside, “associados à grande hospitalidade, à força da nossa indústria exportadora, ao prestígio das nossas universidades e até personalidades e entidades desportivas”.

O responsável máximo pelo turismo da região sublinhou, ainda, o grande espírito de cumplicidade e compromisso entre todas as entidades regionais. Uma ideia, de resto, reforçada por todos os seus homólogos.

Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo, também enalteceu a força da unidade de todas as regiões na promoção da marca Portugal como referência turística, mostrando muita confiança na retoma do setor já em 2022, garantindo “que o futuro é certo e bom”. O setor do turismo “tem uma estratégia muito bem definida, descentralizada e que trará os resultados que todos esperamos no futuro”.

“Aquilo que nos dá confiança é precisamente termos uma marca forte”, considerou Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, revelando que “os mercados externos têm uma excelente perceção do nosso país, seja pela gastronomia, seja pelas pessoas, seja pelas paisagens”.

O brinde final, entre os mais de 450 participantes, selou a união entre todas as regiões do País, renovou o espírito de resiliência e deu força às marcas regionais, que serão um dos motores da alavancagem do setor.