UTAD preenche 96,4% das vagas em resultado “histórico”

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) viu a quase totalidade das suas vagas preenchidas na 1ª fase de colocação o que se traduz em 1507 candidatos, sendo que destes 1482 escolheram a universidade transmontana como 1ª opção.

Comparativamente com 2019 o crescimento da taxa de ocupação é de 11%, valor que chega a 34% quando comparado com o ano de 2014.

De acordo com o reitor António Fontainhas Fernandes, em declarações ao site da UTAD, mostrou-se satisfeito com estes resultados, sublinhando o elevado número de candidatos que escolheram a instituição como sua primeira opção.

“Revela a sustentabilidade do projeto educativo da universidade. Trata-se da instituição localizada em regiões de baixa pressão demográfica com o maior número de candidatos em primeira opção”.

Fontainhas Fernandes refere que “manter esta trajetória de crescimento da universidade exige continuar a apostar nas políticas sociais e na melhoria das condições de ensino e de investigação. A ação social continua a ser uma das principais apostas da UTAD, quer ao nível dos apoios sociais diretos, quer indiretos, designadamente da qualidade de serviços, atividades desportivas e culturais”.

O reitor considera que, entre os fatores que tem contribuído para o reforço da visibilidade da UTAD, “além da qualidade e da focalização da sua oferta educativa, é a marca diferenciadora campus”. Situado num dos mais conhecidos Jardins Botânicos, o campus foi recentemente acreditado internacionalmente do ponto de vista ambiental e energético, tornando-se o primeiro ecocampus em Portugal.