Expodemo atrai cerca de 30 mil visitantes ao concelho

José Eduardo Ferreira, edil da Câmara Municipal de Moimenta da Beira/ Foto: Salomé Ferreira

José Eduardo Ferreira, edil da Câmara Municipal de Moimenta da Beira/ Foto: Salomé Ferreira

A Expodemo – Mostra de Produtos, Atividades e Serviços da Região, vai realizar-se nos dias 16, 17 e 18 de setembro, pela 5.ª vez em Moimenta da Beira. O evento é organizado pela Câmara Municipal, com o apoio e patrocínio de inúmeras empresas. O VivaDouro esteve à conversa com José Eduardo Ferreira, presidente da autarquia. Leia a entrevista e fique a saber mais acerca do certame que atrai cerca de 30 mil visitantes ao concelho.

O sucesso verificado nas edições anteriores aumenta a fasquia para o evento deste ano, quais são as novidades desta quinta edição?

A Expodemo traçou um caminho que está a percorrer, com coerência e uma grande expectativa nos resultados. A aliança entre a cultura e os nossos melhores produtos é o prato forte de todas as edições anteriores. Mantemos e reforçamos esta aposta também este ano.

Quais são as expectativas da autarquia para o certame este ano?

Manter o crescimento sustentado do certame, com base na participação empenhada de um conjunto significativo de organizações desta região e de outras latitudes.

Com quantos expositores vão contar na edição de 2016?

Serão cerca de 140 expositores.

Expodemo realiza-se nos dias 16,17 e 18 de setembro em Moimenta da Beira/ Foto: Direitos Reservados

Expodemo realiza-se nos dias 16,17 e 18 de setembro em Moimenta da Beira/ Foto: Direitos Reservados

Quais são os principais produtos em exposição?

O principal produto é a maçã e respetiva fileira. A Expodemo e Moimenta da Beira são o coração da maçã. Estamos a reforçar a aposta nos vinhos, por ser uma área de grande distinção na Região Távora-Varosa, no Douro e no Dão. Existe um conjunto de outras atividades também importantes para o nosso desenvolvimento que terão o destaque que merecem.

Quantas pessoas esperam receber em Moimenta da Beira ao longo destes três dias?

Estamos à espera de cerca de 30.000 visitantes.

A presença de um país convidado, este ano a vizinha Espanha, reforça o carácter internacional deste evento?

A internacionalização da Expodemo foi já iniciada em edições anteriores, mantendo-se essa aposta. O convite a organizações Espanholas é para manter no futuro. Temos muitas e boas razões para acolher organizações comerciais que trabalham num mercado com 50 milhões de consumidores, mesmo aqui ao nosso lado. Temos todos a ganhar com o reforço desta cooperação que agora se inicia e que dará muito que falar nas próximas edições da Expodemo.

Com esta parceria pretendem também atrair o público espanhol para o evento?

Estamos a desenvolver uma estratégia que visa atingir esse objetivo. A nossa proximidade geográfica é uma boa condição que vamos aproveitar, conjuntamente com a nossa gastronomia e nosso bem receber, como só nós sabemos fazer.

Quais são os espetáculos que destacam nesta edição?

Vitorino, um dos cantores-poetas da Revolução de Abril, acompanhado pelo grupo coral “Os Camponeses de Pias”, um dos grandes intérpretes do “Cante Alentejano”, género musical tradicional do Alentejo que a UNESCO declarou, há menos de dois anos (27 de novembro de 2014), como Património Cultural Imaterial da Humanidade; Flamenco, Festival de Acordeão Vítor Ferreira, etc.

Para além da música, que outros momentos/ atividades destaca na quinta edição da Expodemo?

Os “Spirits”, uma companhia de teatro de rua que preparou “Apoteose” para a Expodemo; estátuas-vivas, graffiters a trabalhar ao vivo, três ‘chefs’ no espaço da gastronomia, provas de maçã e de vinho, as “Marias Malucas”; jornadas agro-frutícolas Cartageno Ferreira, entre outras coisas.

 

 

, , , , ,