Exposição de fotojornalismo no Teatro de Vila Real

A exposição encontra-se no Teatro de Vila Real até 29 de fevereiro/ Foto: Direitos Reservados

A exposição encontra-se no Teatro de Vila Real até 29 de fevereiro/ Foto: Direitos Reservados

Encontra-se em exposição no Teatro de Vila Real a 6.ª edição do prémio de fotojornalismo Estação e Imagem 2015. Em destaque encontra-se o trabalho “A troika foi embora mas a austeridade ficou”, de Bruno Simões Castanheira, vencedor do concurso pela segunda vez.

No total, estão patentes reportagens de 14 fotógrafos vencedores nas diversas categorias deste concurso internacional, sendo que a exposição se encontra disponível até 29 de fevereiro.

A exposição resulta da parceria entre a empresa de comunicação e animação turística Greengrape| altodouro, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), o Teatro Municipal de Vila Real, a Câmara Municipal de Mora e Estação e Imagem.

De acordo com Celeste Pereira, diretora geral da Greengrape| altodouro, o principal objetivo da iniciativa é a “promoção do fotojornalismo e da reportagem fotográfica em Portugal”, revelou ao VivaDouro.

Para a diretora geral da Greengrape| altodouro, quem visita a exposição pode encontrar, “trabalhos de fotojornalismo de elevada qualidade, registos sempre marcantes da história quotidiana do nosso país, entre 2014 e 2015”, afirmou.

Desde a inauguração, no dia 9 de janeiro, Celeste Pereira revela que a “adesão tem sido surpreendente”, o que na opinião da diretora geral da Greengrape “revela o interesse crescente dos cidadãos por estas temáticas”.

Em destaque encontra-se o trabalho de Bruno Simões Castanheira, vencedor do concurso pela segunda vez, onde são retratadas diversas situações de pobreza e desigualdade social em que o país mergulhou nos últimos anos.

Com o título “A troika foi embora, mas a austeridade ficou”, o júri considerou o trabalho de Bruno Simões Castanheira, “um conjunto de imagens que são ao mesmo tempo belas e retratam dificuldades”, que “deliciam os sentidos e a imaginação e permitem também perceber a complexidade de importantes acontecimentos sociais”.

Na exposição encontram-se ainda os restantes trabalhos vencedores de António Pedro Santos, André Gouveia, João Miguel Gomes da Silva, Rui Duarte Silva, Rui M. Oliveira, Paulo Pimenta, Francisco Salgueiro, Eduardo Leal, Douglas Rogerson, Natalia Szemis, António Pedro Santos, Daniel Rodrigues e Gonçalo Delgado.

Sendo único nesta área em Portugal, o Prémio Estação Imagem é organizado anualmente pela associação cultural Estação Imagem. Celeste Pereira revela que a Greengrape pretende “conseguir desenvolver novos projetos e parcerias com a Estação Imagem no Douro”, confessou.

Nas cinco primeiras edições este prémio contou com o apoio da Câmara Municipal de Mora sendo atualmente apoiado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo.

A exposição tem entrada livre e está aberta todos os dias, das 14 horas às 22 horas.

, , , ,