Festival de Vinho do Douro Superior acolheu cerca de sete mil visitantes

Festival de Vinho do Douro Superior acolheu cerca de sete mil visitantes/ Foto: Direitos Reservados

Festival de Vinho do Douro Superior acolheu cerca de sete mil visitantes/ Foto: Direitos Reservados

A 5ª edição do Concurso de Vinhos do Douro Superior realizou-se entre os dias 20 e 22 de maio, em Vila Nova de Foz Côa. Este ano o evento contou com a adesão de cerca de sete mil visitantes, numa edição em que as pontuações dos vinhos a concurso bateram recordes.

Os vinhos “Passagem Reserva branco 2015”, da Quinta das Bandeiras Vinhos, “Quinta do Grifo Grande Reserva tinto 2011”, da Rozès, “Maynard’s Porto Colheita branco 2007”, da Barão de Vilar Vinhos, são os grandes vencedores do 5ª Concurso de Vinhos do Douro Superior – iniciativa inserida no Festival de Vinhos do Douro Superior (FVDS) – nas categorias vinhos brancos, tintos e do Porto, respetivamente.

A eleição dos melhores vinhos teve lugar no ExpoCôa, em Vila Nova de Foz Côa, após a prova do júri, constituído por 37 elementos dos mais diversos quadrantes. A concurso estiveram 144 vinhos e para além dos três “melhores” foram ainda atribuídas 48 medalhas: 19 de ouro e 29 de prata. O nível de pontuações foi tão elevado que não foram atribuídas medalhas de bronze.

O Festival cativou o interesse dos cerca de sete mil visitantes que provaram e aprovaram os vinhos expostos ao longo dos 60 stands de vinhos e 10 de sabores.

À margem do evento realizou-se também um colóquio subordinado ao tema “Douro Superior: Fronteiras da Liberdade”, no primeiro dia do Festival, que contou com a participação de grandes nomes do setor vitivinícola, da gastronomia e do turismo.

O 5.º FVDS contou ainda com a estreia do 1.º Concurso de Azeites Virgem de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Jornalistas e bloggers visitaram quintas da sub-região

À semelhança dos anos anteriores do FVDS, uma comitiva de 25 jornalistas e bloggers visitou as quintas da sub-região. Este ano o grupo composto por portugueses e especialistas de nacionalidade brasileira, inglesa e russa foi recebido por cinco produtores.

A visita começou na Quinta do Vale Meão e terminou na Quinta das Bandeiras, precisamente do outro lado da margem. A estes dois projetos juntaram-se a Muxagat Vinhos, como visita e jantar na adega da Mêda, a Quinta do Crasto, que deu a conhecer a Cabreira, uma das quintas que tem na sub-região do Douro Superior e a imponente Quinta da Terrincha, o projeto vitivinícola que a família Sousa Pinto tem no Vale da Vilariça.

, , , , ,