Freguesia de Vila Real implementa quatro projetos escolhidos pelos cidadãos

Equipa da Junta de Freguesia de Vila Real com os vencedores/ Foto: Direitos Reservados

Equipa da Junta de Freguesia de Vila Real com os vencedores/ Foto: Direitos Reservados

Pioneira na implementação do Orçamento Participativo no distrito, a Junta de Freguesia de Vila Real vê agora selecionados os quatro projetos a implementar no território, no âmbito deste instrumento que consideram colocar “os cidadãos no centro da decisão”. A escolha feita pelos eleitores da Freguesia centra-se em projetos ligados à promoção da saúde, apoio social e dinamização cultural.

“Assumimos com muito orgulho termos sido a primeira Freguesia do distrito a implementar este modelo do Orçamento Participativo”, afirmou ao VivaDouro Francisco Rocha, presidente da Junta de Freguesia de Vila Real, que realizou este ano a segunda edição desta “ferramenta que permite a participação plural dos vila-realenses na escolha e definições de políticas públicas”, acrescentou.

“Trata-se de uma medida que apela à participação cívica da população e promove um elevado sentido de cidadania à comunidade”, defende o presidente da Freguesia de Vila Real, Francisco Rocha, e também deputado na Assembleia da República.

Este ano, a Junta de Freguesia recebeu cerca de 20 propostas apresentadas por cidadãos e associações, sendo que apenas cerca de 13 projetos passaram à fase de votação, uma vez que foram considerados pelo júri como uma “mais-valia para a população da Freguesia”.

“Houve um aumento do número de propostas apresentadas em relação à primeira edição”, afirmou Francisco Rocha, ao revelar que a “adesão dos cidadãos tem sido muito positiva desde a primeira edição”.

Francisco Rocha, presidente da Junta de Freguesia/ Foto: Direitos Reservados

Francisco Rocha, presidente da Junta de Freguesia/ Foto: Direitos Reservados

Na opinião do presidente este ano “verificou-se um aumento da qualidade de propostas”, o que “demonstra que as pessoas estão a tomar consciência de que podem ter uma voz ativa na nossa Freguesia e de que estão a exercer a sua cidadania de forma ativa e consciente”, afirmou ao VivaDouro.

Dos 292 votos registados, 91 foram obtidos pelo projeto “Comunidade e Bem-estar”, que pretende auxiliar a população idosa carenciada e isolada, através de acompanhamento no domicílio, deslocações a serviços públicos e apoio a familiares.

O segundo projeto mais votado, com 57 votos, foi o “Mov’Da Zone”, que visa promover a formação técnica de jovens na área da música.

Com 32 votos, o projeto “Enfermagem para Todos” pretende prestar cuidados de saúde primários a pessoas carenciadas ou em situação de isolamento.

O quarto e último projeto a implementar será o projeto “Cuidador do Portador de Doença Mental”, com 29 votos, que visa acompanhar e dar formação aos cuidadores de portadores de doença mental, com vista à sua autonomia.

O Orçamento Participativo tem definida uma verba de 16 mil euros, dividida em quatro mil euros para cada projeto, para a implementação das propostas mais votadas.

Além dos projetos vencedores, foram também submetidas outras propostas relacionadas com as áreas da promoção da saúde, o apoio social e a dinamização cultural, o que de acordo com Francisco Rocha, “demonstra que são áreas em que os cidadãos encontraram lacunas e viram uma oportunidade de desenvolver projetos. Como tal, também encaramos essas áreas como prioritárias”, revelou.

Na opinião do presidente da Junta de Freguesia os quatro projetos a implementar “representam uma oferta diferente e uma mais-valia para a população da Freguesia”.

Uma vez que o Orçamento Participativo é uma “iniciativa aberta” a Junta de Freguesia de Vila Real pretende “melhorá-la a cada edição”. Desta forma, o objetivo passa por ter a “participação de mais associações” e implementar projetos ligados à juventude e ao desporto.

Projeto “Comunidade e Bem-Estar” angariou maior número de votos

O projeto “Comunidade e Bem-estar” foi a proposta que angariou o maior número de votos na segunda edição do Orçamento Participativo promovida pela Junta de Freguesia de Vila Real.

Daniela Costa, Assistente Social, apresentou este projeto com o objetivo de “promover de forma saudável e responsável a qualidade de vida e bem-estar do idoso no seu domicílio”, explicou ao VivaDouro.

“Desta forma, tentamos promover a autonomia na realização das suas tarefas diárias e também tentamos evitar a colocação de idosos em instituições”, acrescentou.

Por outro lado, o projeto também se dedica aos cuidadores, informais ou familiares, com o objetivo de “reduzir os aspetos negativos pela tarefa de cuidar e também para ajudar os cuidadores a refletir as características positivas dos cuidados que eles prestam”, revelou a Assistente Social.

Daniela Costa confessou ao VivaDouro que “não estava à espera de tantos votos”, afirmou. Apesar de ter concorrido sozinha a promotora do projeto planeia ter “mais apoio” no futuro.

A apresentação dos projetos vencedores está agendada para setembro numa sessão pública, sendo que Daniela Costa pensa começar a implementar o projeto em finais de setembro depois da apresentação.

, , , ,