Jornadas Europeias do Património realizaram-se em Armamar

Foto: Direitos Reservados

Foto: Direitos Reservados

O município de Armamar aderiu às Jornadas Europeias do Património, iniciativa anual do Conselho da Europa e da União Europeia, sob a coordenação nacional da Direção Geral do Património Cultural, que decorreram no final de setembro com o objetivo de sensibilizar os cidadãos para a importância da preservação e valorização do património.

Em Armamar, as ações das Jornadas Europeias do Património, desenrolaram-se ao longo de 3 dias. No primeiro,  foi inaugurada no salão nobre da Câmara Municipal a exposição “Vindos de longe”, “um retrato das diferentes comunidades que em distintos períodos da história estiveram por Armamar e cujas marcas são ainda visíveis: restos de vias romanas, toponímia árabe, marcos monásticos, pormenores da arquitetura brasileira, entre outros”, afirmou a autarquia em comunicado. A exposição estará patente ao público até dia 24 de outubro, durante o horário de funcionamento dos serviços da Câmara Municipal.

Seguiu-se um workshop de escrita chinesa dinamizado por Zhenghao Sun, filho de imigrantes chineses residentes em Armamar há mais de uma década. Fazendo uso do seu bilinguismo, ensinou alguns vocábulos e expressões do dia-a-dia aos munícipes armamarenses, bem como a sua representação gráfica.

No segundo dia, teve lugar o “Peddy Paper Town” dirigido às Associações Culturais, Recreativas e Desportivas do município. Os participantes puderam aliar a descoberta da vila de Armamar a jogos divertidos.

No último dia, e para encerrar as jornadas, decorreu na sede da Universidade Sénior de Armamar uma aula de cozinha romena ao vivo, dinamizada pelo professor Andrei Dominicã, professor que chegou a Armamar em 2013 para lecionar no âmbito do Programa Comenius e que permaneceu residente no concelho duriense. No final do showcooking, os participantes puderam degustar as várias iguarias confecionadas e dar um pezinho de dança ao som de músicas tradicionais romenas.

“Foram três dias dedicados ao conhecimento e salvaguarda do património, contribuindo, deste modo, para a valorização da cultura nas suas várias dimensões”, realçou a autarquia em comunicado.

Subordinadas ao tema “Comunidades e Culturas”, as Jornadas Europeias do Património têm como principal objetivo a “sensibilização” da comunidade relativamente à conservação, preservação e valorização do património. Por todo o país foram dinamizadas mais de 800 atividades que envolveram as diferentes comunidades nas suas mais variadas formas.

 

, , ,