Município de Tarouca reduz IMI a famílias com filhos

A autarquia reduziu o IMI para famílias do concelho com filhos | Fotos: Direitos Reservados

A autarquia reduziu o IMI para famílias do concelho com filhos | Fotos: Direitos Reservados

A Câmara Municipal de Tarouca vai reduzir o IMI para famílias com filhos. Segundo Valdemar pereira, presidente da autarquia, esta medida pretende ser um “estímulo à natalidade” e à “fixação dos jovens”.

Foi aprovado pela Assembleia Municipal, a medida proposta pela Câmara Municipal de Tarouca, que irá reduzir a taxa de IMI para as famílias com filhos. Uma família com apenas um filho irá ter o IMI reduzido em 10%, dois filhos equivalem a 15% e a maior redução vai para as famílias com três ou mais filhos, que assistirão a uma redução de 20% de IMI. Este abatimento diz respeito ao ano de 2015, a liquidar este ano, sendo a sua aplicação automática.

Este é um dos apoios da autarquia que integra um pacote de medidas de estímulo à natalidade, gerando também condições para fixar as famílias e empresas, permitindo instalar a população e criar uma vantagem competitiva. . No futuro o município irá lançar um programa de apoio à natalidade, na expectativa de “contrariar a tendência que se verifica relativamente à redução da natalidade e promover a fixação de jovens”, afirmou Valdemar Pereira, presidente da Câmara Municipal.

O programa destina-se às famílias residentes no concelho e que registem os recém-nascidos em Tarouca, e que “contempla despesas essenciais para a criança até ao montante de 600€ ou um ano de creche assumido pela autarquia”, revelou o edil.

Valdemar Pereira confessou ainda que estas iniciativas constituem um “estímulo importante” para o aumento da natalidade e também a fixação e melhoria das condições de vida da população do município, assumindo “um lugar de relevo nas linhas de ação da autarquia”.

O autarca, realçando o atual contexto económico do país, salientou a dificuldade de muitas famílias que “se debatem com limitações no que concerne a disponibilidade de recursos”, acreditando que a diminuição do IMI terá efeitos “positivos” no rendimento disponível das famílias, “em especial daquelas com maior número de dependentes”.

 

 

 

 

, , , ,