Município oferece casa grátis a médicos que queiram trabalhar no concelho

Medida também se estende às famílias dos profissionais de saúde/Foto: Salomé Ferreira

Medida também se estende às famílias dos profissionais de saúde/Foto: Salomé Ferreira

Autarquia de Torre de Moncorvo cede habitação gratuita a médicos que pretendam fixar-se no concelho para trabalhar no Centro de Saúde. Unidade de Saúde necessita de pelo menos mais três clínicos para “assegurar um bom serviço de saúde”.

“Esta medida já vem de anteriores mandatos. Porém era desconhecida mesmo para os serviços oficiais”, explica Nuno Gonçalves, presidente da Câmara Municipal.

“Foi muito utilizada quando existia por parte do ministério da saúde o serviço médico à periferia, que deveria ser novamente repensado e implementado”, acrescentou o edil.

Os encargos com a habitação dos médicos que vão prestar serviço no centro de saúde local ficam por conta do município, sendo que a medida também se estende “à família dos clínicos que queiram residir permanentemente no concelho de Torre de Moncorvo”, afirmou o presidente.

Neste momento já existem dois médicos ao abrigo deste incentivo, “um deles acompanhado pela respetiva família”, informou Nuno Gonçalves.

Desde 2011 que o município, com cerca de nove mil utentes inscritos, se começou a debater com o problema da falta de médicos.

“A falta de médicos tem condicionado negativamente a realização de um bom serviço aos utentes, muito embora os clínicos que aqui exercem a sua profissão tudo façam para esbater essa situação”, revelou o presidente da autarquia.

Segundo Nuno Gonçalves, “são necessários mais três clínicos para assegurar um bom serviço de saúde, não só no Centro de Saúde mas também nas extensões (Carviçais, Felgar e Lousa)”.

O Centro de Saúde de Torre de Moncorvo tem neste momento quatro clínicos no “quadro” de pessoal.

, , , ,