Melchior Moreira permanece detido até conhecer medidas de coação

Melchior Moreira, presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, é o único dos cinco arguidos que irá permanecer detido até conhecer as medidas de coação que lhe serão aplicadas pela juíza da Operação Éter.

Ao longo dos interrogatórios todos os arguidos deste processo têm refutado, os factos imputados pelo Ministério Público e Polícia Judiciária do Porto, contudo, segundo informações apuradas pela comunicação social, terão admitido “engenharias financeiras” para contornar dificuldades de tesouraria e conseguir cumprir os objetivos de instalação das lojas interativas de turismo, bem como iniciativas de comunicação, mas recusando ter causado prejuízo ao erário público.

Os arguidos deste processo são Melchior Moreira, presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Isabel Castro, diretora operacional do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Gabriela Escobar, jurista daquela entidade, Manuela Couto, administradora da W Global Communication (antiga Mediana) e José Agostinho, da firma Tomi World, de Viseu.