Região mostra-se na 4ª edição da Feira Agrícola

“Atração ao Centro do Douro”, este é o lema da Feira Agrícola de Lamego (FAL) para a sua 4ª edição que terá lugar nos próximos dias 3, 4 e 5 de Maio, no Centro Multiusos de Lamego, numa organização conjunta entre a Apedouro – Associação Promotora de Eventos no Douro, e o Município de Lamego.

O evento, que acontece no interior e no exterior do espaço lamecense conta, este ano, com mais de 100 expositores, provas comentadas de vinhos, concurso de vinhos, jornadas técnicas, animação, demonstração de máquinas agrícolas, entre outras atividades, tudo com entrada livre ao público.

Ao longo destes quatro anos a FAL tem vindo a prosseguir uma trajetória ascendente na obtenção do objetivo de se tornar um espaço crucial para a dinamização da região, não só como uma montra para produtos ou serviços, mas também como uma plataforma de negócios para os empresários deste setor.

A edição deste ano conta ainda com o apoio da Caixa Agrícola Beira Douro e no sábado, dia 4, contará ainda com a transmissão em direto do programa da RTP, Aqui Portugal.

O VivaDouro falou com Hélder Lino e Francisco Santos da Apedouro que nos apresentaram a edição deste ano da Feira Agrícola de Lamego.

Esta é já a quarta edição da FAL. De uma forma genérica o que podemos esperar do evento deste ano?

Esta edição acontece um pouco no seguimento da edição do ano passado. Este ano podem contar com o facto de termos apostado em partes mais técnicas, vamos ter mais stands e uma área exterior maior, por norma, vai andar tudo à volta do mesmo.

Esse aumento da área de exposição surge pela procura que se regista por parte dos potenciais expositores?

Sim. Nós temos um diretor de comunicação que trabalha imenso nas redes sociais e conseguimos atingir mais regiões. Temos uma procura maior na parte das maquinarias, temos todas as empresas presentes no evento. Temos de dividir a parte exterior em dois, mas em termos de crescimento é extremamente notório.

Ao terminar a feira no ano passado, já havia esta noção? Já dava para perceber que este ano ia haver crescimento?

Sim. Todos os anos, no final do evento, temos o cuidado de falar com todos os expositores e conhecer a sua opinião. Mediante isso e a comunicação que vamos fazendo, nós ficamos sempre com a ideia de que o evento este ano podia ser maior. Depois temos ainda um grande  apoio do município, o que é uma grande ajuda.

No passado Lamego era a base de uma grande feira do setor agrícola que acabou por desaparecer. É esse espirito que se quer trazer de volta?

A Expodouro era um grande evento e de repente desapareceu.

O nosso objetivo sempre foi pensar em algo melhor e numa melhor imagem para a região. No nosso território são vários os certames que se realizam e nós procuramos fazer a diferença. O nosso objetivo era ter um evento que abrangesse não só a agricultura em si mas todas as áreas que estão envolvidas com este setor.

Mas não queremos aproximar-nos da Expodouro. Queremos posicionar-nos como uma feira importante, nesse sentido, sim é o espírito que pretendemos trazer de volta para Lamego, o ser uma referência no setor agrícola.

Na nossa região temos uma variedade distinta de agricultura, e para além disso, este é o centro do Douro, e o objetivo é mesmo voltar a pôr Lamego no mapa. Lamego teve uns anos que parou completamente no tempo, os turistas chegam a Lamego e vão a sítios incutidos e não descobrem mais nada,  era interessante fazer com que a agricultura fizesse parte do turismo.

Como organizadores o que é que distinguem no programa?

A parte relacionada com o vinho, vamos ter provas e workshops sobre vinhos e vai ser muito interessante, também vamos ter espetáculos, como o 1o encontro dos ranchos. Vamos ter corridas, saltos e dentro do pavilhão vamos ter jornadas técnicas, apesar de ter pouco impacto, porque temos excelentes oradores, onde se explora como se aplicam produtos etc.. mas não há muito afluência. E depois, os expositores, que são de facto uma parte mesmo muito interessante.

Quantos expositores vão haver?

Uma centena de expositores e vamos ter cobertura da RTP, no dia 4, sábado.

, , , ,