Santa Casa da Misericórdia festejou 497.º aniversário

DSC_0401

Santa Casa da Misericórdia festejou 497.º aniversário

A Santa Casa da Misericórdia de Lamego celebrou, a 16 de abril, o 497.º aniversário. Para celebrar a data a instituição realizou um programa diversificado de palestras e conferências que se realizou no Teatro Ribeiro Conceição. Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Segurança Social e Solidariedade foi uma das personalidades presentes no evento.

Fundada em 1519, a Santa Casa da Misericórdia de Lamego, celebrou 497 anos de vida. A sessão de abertura contou com a presença de Manuel Lemos, presidente da União das Misericórdias, que salientou a importância da instituição na cidade, “com uma estrutura que lhe permite ultrapassar o tempo”. Manuel Lemos realçou ainda o papel das organizações de solidariedade frisando que “o serviço aos outros é a razão para nós existirmos”.

Francisco Lopes, presidente da autarquia lamecense, caracterizou como “fundamental” a parceria do município com a Santa Casa da Misericórdia, com um papel ativo a nível social, cultural e mais recentemente na regeneração urbana. “As instituições de proximidade têm combatido o flagelo do envelhecimento e da baixa taxa de natalidade do Interior”, sublinhou o edil.

“A solidez e a amplitude da Santa Casa da Misericórdia de Lamego são de realçar”, foram as palavras do ministro Vieira da Silva para a Santa Casa da Misericórdia de Lamego. O ministro do Trabalho, Segurança Social e Solidariedade salientou o “papel solidário” destas instituições e afirmou que um dos próximos desafios será um trabalho mais articulado entre o Estado, as autarquias e as instituições de solidariedade, “é algo que temos que vencer e que se tornará mais eficaz”. Vieira da Silva revelou ainda que a assistência domiciliária “vai ser uma prioridade no nosso país nos próximos anos”.

A Santa Casa da Misericórdia de Lamego pretende abraçar e desenvolver projetos estruturantes e que visam reforçar a sua sustentabilidade a médio prazo. Para tal, o Plano de Atividades e Orçamento da instituição para 2016, aprovado por unanimidade, prevê um investimento global de um milhão e meio de euros, que serão repartidos na concretização de quatro obras fundamentais: a requalificação do Lar de Idosos de Arneirós, a criação de um complexo residencial, destinado a estudantes, na ilha do Bairro Amarelo, na cidade do Porto, a requalificação de um edifício situado na Rua Nova, em Lamego e a consolidação do processo de investimento na “Quinta de Lobrigos”, situada em Santa Marta de Penaguião.

, , ,