Linha do Douro: circulação restabelecida na totalidade dia 1 de abril

Segundo um comunicado que a Infraestruturas de Portugal (IP) fez chegar à comunicação social, a reabertura do troço entre Caíde e Marco de Canaveses acontece já na próxima segunda feira, dia 1 de abril.

De acordo com o documento, a empreitada que se encontra em execução no referido troço “encontra-se em fase de conclusão, mas ficará assegurada, em totais condições de segurança, a sua reabertura à circulação em modo diesel”.

Os testes de eletrificação da linha irão decorrer durante o mês de abril, sendo que a circulação de comboios elétricos “apenas será possível após a conclusão dos ensaios e certificação da catenária”.

Como já tinha sido anunciado anteriormente, a IP continuará a suprimir a última ligação diária, mantendo-se, neste caso, o transbordo rodoviário. “Torna-se necessária a supressão da circulação do último comboio diário, com o transporte alternativo rodoviário e transbordo de passageiros a ser assegurado pelo operador CP”, lê-se no documento.

A reabertura da linha, fechada no passado dia 26 de novembro (2018), estava programada para o início de março, contudo, um atraso nos trabalhos levou ao seu adiamento para o início de abril.

O adiamento foi, na altura, justificado pela empresa com as condições geotécnicas existentes, sobretudo no túnel de Caíde, que atrasaram o “ritmo de execução dos trabalhos inicialmente previsto”, uma situação “que apenas foi suscetível de identificar com o desenvolvimento da obra”.

Esta intervenção, que se estende por 14,4 quilómetros, tem um custo de 10 milhões de euros com o objetivo de dotar a Linha do Douro de condições de circulação para comboios com tração elétrica.