Centro Interpretativo da Olaria do Barro Preto avança em Resende

Encontra-se no terreno a obra do Centro Interpretativo do Barro Preto de Fazamões, na freguesia de Paus, em Resende.

Este novo equipamento vai ficar situado na antiga escola primária de Fazamões, cujo edifício e espaço envolvente estão a ser alvo de obras de reabilitação e requalificação.

Este projeto, no valor de 116.860,00€, está a ser concretizado no âmbito de uma candidatura submetida ao Programa de Desenvolvimento Rural PDR 2020 e ao Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural (FEADER) e visa a preservação, conservação e valorização de património local na medida em que a intervenção a efetuar visa construir no edifício da Escola Primária de Fazamões, o “Centro Interpretativo da Olaria de Barro Preto”, como elemento centralizador do conjunto das ações que promovam, protejam, exponham e valorizem o património cultural local, designadamente a Olaria de Barro Preto.

De referir que nesta região, desde tempos medievais, os oleiros trabalhavam o barro nas suas rodas, coziam-no nas soengas e trocavam as peças elaboradas nas feiras da região ou de porta em porta por produtos agrícolas. A criação de peças de barro negro, na época, sobressai pelo seu método arcaico, destacando-se o processo tradicional de cozedura em soenga, que consistia em cozer as peças numa cova pouco funda cavada no solo. O Mestre Joaquim Alvelos, foi o último a encerrar a arte da olaria negra no concelho de Resende.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *