Um dos primeiros descendestes do Freixo Duarte D’Armas já mora em Freixo

Maria do Céu Quintas, presidente da Câmara de Freixo de Espada à Cinta

Maria do Céu Quintas, presidente da Câmara de Freixo de Espada à Cinta

No dia 21 de março, dia em que se comemora o Dia Mundial da Árvore, um dos primeiros descendentes do Freixo Duarte D’Armas, árvore emblemática da vila manuelina, foi oferecido ao Município de Freixo de Espada à Cinta. A recebê-lo esteve Maria do Céu Quintas, presidente da autarquia, que se mostrou visivelmente emocionada e satisfeita com a ideia de o Freixo Duarte D’Armas poder vir a constar de outras zonas do concelho.

O indivíduo que tem apenas seis meses foi criado a partir do Freixo Duarte D’Armas cuja idade apurada é de 500 anos, mais 300 anos que o normal, facto que levou a que os investigadores da UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, da UA – Universidade do Algarve, e do ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas decidissem estudar o Freixo e tentassem a sua reprodução por via seminal para que este possa figurar noutras zonas do concelho de Freixo, e noutros concelhos de Portugal.

O Freixo, com mais de cinco séculos, está há um ano a ser alvo de uma intervenção de requalificação que visa melhorar a saúde da árvore secular. Com a criação dos primeiros indivíduos, a partir do Freixo Duarte D’Armas, renasce a esperança de que a população freixenista nunca perderá a sua identidade cultural.

, , , ,